Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA entregam armas modernas a forças curdas da Síria, escreve mídia

Os opositores americanos da retirada das tropas dos EUA da Síria entregaram armas modernas às Unidades de Proteção Popular (YPG), escreveu o jornal turco Yeni Akit, citando fontes locais.
Sputnik

A edição destaca que o fornecimento é referente a um grande número de modernos sistemas de mísseis antitanque Javelin e Tow. Supõe-se que os curdos usem essas armas contra tanques turcos, que logo entrarão em Manbij, no norte da Síria.


Segundo a publicação, as forças especiais turcas estão no momento realizando buscas por esses complexos nesta cidade e, devido a isso, a Turquia está atrasando sua operação militar na referida cidade.

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia anunciado que, se os EUA não se retirarem da Síria, Ancara estaria pronta para lançar uma operação no leste do Eufrates, assim como em Manbij, contra as forças de autodefesa dos curdos sírios.

Em meados de dezembro de 2018, o líder americano, Donald Trump, declarou a vitória sobre o grupo de militantes Daesh …

National Interest admira estratégia 'peculiar' da modernização russa de aeronaves militares

A estratégia atual da Rússia de modernização da Força Aeroespacial, ligada à melhoria das características dos aviões da era soviética, mostra um excelente resultado, escreve National Interest.


Sputnik

A revista americana escreve que a estratégia "peculiar" permite economia de considerável soma de dinheiro e, em pouco tempo, recebimento dos mais modernos e eficientes aviões.


Cerimônia de rolagem do bombardeiro modernizado russo Tu-22M3M, em Kazan
Tupolev Tu-22 M3M © Sputnik / Maksim Bogodvid

Como exemplo do sucesso da estratégia, a publicação destaca o bombardeiro russo Tu-22M3M, que é muito parecido com o antigo soviético Tu-22, mas suas características o tornam um moderno bombardeiro "mortífero", cuja produção em série está prevista para o ano que vem. Elaborando versão modernizada Tu-22M3M, Rússia decidiu manter o projeto da aeronave antecessora, mas com substituição de todos os equipamentos.

Tu-22M3M recebeu radares inovadores, bem como sistemas de navegação e de guerra eletrônica. Foi equipado com uma cabine digital moderna e mecanismos de controle. Contudo, a principal novidade será a possibilidade de o Tu-22M3M utilizar o míssil de cruzeiro Kh-32.

A munição, graças à sua altitude e velocidade de voo, bem como a entrada a pique no final do voo, é capaz de contornar defesa antimíssil. National Interest acrescenta que o novo míssil possui um alcance maior, sendo mais veloz em voo e possuindo proteção adicional com um sistema integrado de navegação inercial.

A publicação destaca que a estratégia de modernização russa da Força Aeroespacial também está sendo realizada em outras aeronaves, desde o "radar voador" A-50U ao bombardeiro estratégico Tu-160M2, que dá confiança às Forças Armadas russas e permite manter alta prontidão de combate.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas