Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Novos destróieres americanos perdem sua arma principal

A Marinha anunciou recentemente ao Congresso que o exclusivo sistema de artilharia naval Advanced Gun System (AGS) dos destróieres da classe Zumwalt permanecerá como letra morta em um futuro previsível.


Sputnik

Originalmente, o destróier foi desenhado para atingir alvos costeiros permanecendo ao mesmo tempo inalcançável para o inimigo. Estava planejado construir 32 navios, mas depois o projeto foi reduzido a três, e então o preço das munições para a arma de longo alcance aumentou demais: o custo de um projétil do sistema AGS acabou atingindo mais de US$ 800.000.


USS Michael Monsoor, segundo navio de guerra norte-americano da classe Zumwalt
USS Michael Monsoor © AP Photo / Robert F. Bukaty

Neste caso, a Marinha informou que o projeto está sendo readaptado como embarcação de luta contra navios e plataforma de ataque em vez de um navio de bombardeamento de costa.

Segundo o almirante William Merz, a Marinha designou a classe Zumwalt como plataforma de ataque de superfície e antinavio que usará seu sistema vertical de lançamento de mísseis para atingir alvos terrestres e marítimos com mísseis de cruzeiro de longo alcance.

O primeiro navio da classe deverá entrar no serviço em 2021.

Até agora, foram construídos dois navios da classe, mais um está a caminho. Destes três, apenas um é considerado em funcionamento, mas nenhum dos navios está ainda operacional apesar de anos de atrasos, escreve o UPI.

O sistema Advanced Gun System (AGS) de 155 milímetros foi produzido pela Lockheed Martin especialmente para os destróieres da classe Zumwalt, sendo um sistema de artilharia com o maior calibre entre os desenvolvidos após a Segunda Guerra Mundial. Planejava-se que cada destróier recebesse dois sistemas AGS.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas