Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Novos destróieres americanos perdem sua arma principal

A Marinha anunciou recentemente ao Congresso que o exclusivo sistema de artilharia naval Advanced Gun System (AGS) dos destróieres da classe Zumwalt permanecerá como letra morta em um futuro previsível.


Sputnik

Originalmente, o destróier foi desenhado para atingir alvos costeiros permanecendo ao mesmo tempo inalcançável para o inimigo. Estava planejado construir 32 navios, mas depois o projeto foi reduzido a três, e então o preço das munições para a arma de longo alcance aumentou demais: o custo de um projétil do sistema AGS acabou atingindo mais de US$ 800.000.


USS Michael Monsoor, segundo navio de guerra norte-americano da classe Zumwalt
USS Michael Monsoor © AP Photo / Robert F. Bukaty

Neste caso, a Marinha informou que o projeto está sendo readaptado como embarcação de luta contra navios e plataforma de ataque em vez de um navio de bombardeamento de costa.

Segundo o almirante William Merz, a Marinha designou a classe Zumwalt como plataforma de ataque de superfície e antinavio que usará seu sistema vertical de lançamento de mísseis para atingir alvos terrestres e marítimos com mísseis de cruzeiro de longo alcance.

O primeiro navio da classe deverá entrar no serviço em 2021.

Até agora, foram construídos dois navios da classe, mais um está a caminho. Destes três, apenas um é considerado em funcionamento, mas nenhum dos navios está ainda operacional apesar de anos de atrasos, escreve o UPI.

O sistema Advanced Gun System (AGS) de 155 milímetros foi produzido pela Lockheed Martin especialmente para os destróieres da classe Zumwalt, sendo um sistema de artilharia com o maior calibre entre os desenvolvidos após a Segunda Guerra Mundial. Planejava-se que cada destróier recebesse dois sistemas AGS.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas