Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

ONU: 'Irã continua honrando seus compromissos nucleares'

Conselho de Segurança debateu situação nuclear no país do Oriente Médio; subsecretária-geral para os Assuntos Políticos, Rosemary DiCarlo, disse que secretário-geral lamenta reposição pelos Estados Unidos de sanções que tinham sido levantadas.


ONU

A subsecretária-geral para os Assuntos Políticos, Rosemary DiCarlo, disse esta quarta-feira que o Irã “continua a implementar os seus compromissos nucleares”.


Conselho de Segurança discute o programa nuclear do Irã | Foto ONU/Manuel Elias

DiCarlo participou num encontro do Conselho de Segurança, em Nova Iorque, que debateu a situação nuclear no país do Oriente Médio.


Acordo

A representante apresentou as principais conclusões do sexto relatório do secretário-geral sobre a implementação de uma resolução do Conselho de Segurança sobre o assunto.

O acordo internacional para restringir o programa nuclear iraniano, conhecido como Plano de Ação Conjunto Abrangente, Jcpoa, na sigla em inglês, entrou em vigor em 1 de janeiro de 2016.

Segundo DiCarlo, no mês passado, a Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, informou o Conselho de Segurança de que o país continua a cumprir os seus compromissos.

A responsável disse que o secretário-geral “acolhe a confirmação de todos os participantes na sua completa e efetiva implementação.”

Para Guterres, “é essencial que o plano continue funcionando para todos seus participantes, incluindo entregando benefícios econômicos tangíveis para o povo iraniano.”


Sanções

Em maio, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou a retirada unilateral do acordo e o lançamento de novas sanções.

DiCarlo disse que o secretário-geral “lamenta a reposição pelos Estados Unidos de sanções que tinham sido levantadas no cumprimento do plano, depois de sua retirada do Jcpoa.”

Guterres acredita que “assuntos não relacionados diretamente com o plano devem ser resolvidos sem preconceito para preservar o acordo e suas conquistas.”

Ao mesmo tempo, o chefe da ONU pede ao Irã que “considere com cuidado, e resolva, as preocupações expressadas pelos Estados-membros sobre as suas atividades em relação a medidas de restrição” incluídas no acordo.

DiCarlo terminou dizendo que, para Guterres, o plano continua em vigor. O chefe da ONU recorda o pedido Conselho de Segurança para que “todos os Estados-membros, organizações regionais e internacionais apoiem a implementação do plano e se evitem ações que o enfraqueça.”

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas