Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Oposição síria: tropas estrangeiras devem deixar o país

Todas as forças estrangeiras devem deixar o território da Síria após a resolução do conflito, disse à Sputnik um membro da delegação da Comissão de Negociação Síria, Hadi Bahra.


Sputnik

"Acredito que a Síria deve finalmente se libertar da presença de tropas estrangeiras. Acho que isso só será possível depois que alcançarmos uma solução política justa para o conflito na Síria e cumprirmos com a resolução 2254 do Conselho de Segurança da ONU", disse Al Bahra.


Militantes rebeldes da oposição síria
Militantes rebeldes sírios © REUTERS / Ammar Abdullah

Desde março de 2011, o país árabe vive um conflito armado no qual as tropas do governo são confrontadas por grupos armados de oposição e organizações terroristas.

Os EUA, liderando a coalizão internacional antiterrorista, vêm lançando ataques aéreos contra a Síria desde 2014, sem o consentimento das autoridades de Damasco.

Por outro lado, a Rússia realiza uma ofensiva aérea desde setembro de 2015, a pedido do presidente sírio, Bashar Assad, para impedir o avanço dos terroristas.

Em 6 de dezembro de 2017, o Estado-Maior russo anunciou a liberação completa de todos os territórios anteriormente controlados por terroristas do Daesh. No entanto, algumas células jihadistas ainda realizam ataques em algumas partes do país.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas