Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Otan acusa Rússia de violar tratado de armas nucleares

Organização diz que país viola o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário de 1987, que livrou a Europa de mísseis nucleares baseados em terra. Em comunicado, membros apoiaram acusações dos Estados Unidos.


G1

A Otan acusou formalmente a Rússia, nesta terça-feira (4), de violar o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário (INF, na sigla em inglês), afirma a agência Reuters. O acordo, assinado em 1987, livrou a Europa de mísseis nucleares baseados em terra. A organização também emitiu um comunicado em que apoia as acusações dos Estados Unidos sobre violações russas.

O secretário geral da OTAN, Jens Stoltenberg, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, e os ministros de Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu; Romênia, Teodor-Viorel Melescanu; Polônia, Jacek Czaputowicz e Noruega, Ine Marie Eriksen Soreide, posam para foto na sede da OTAN, em Bruxelas, na terça-feira (4)  — Foto: Reuters/Yves Herman
O secretário geral da OTAN, Jens Stoltenberg, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, e os ministros de Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu; Romênia, Teodor-Viorel Melescanu; Polônia, Jacek Czaputowicz e Noruega, Ine Marie Eriksen Soreide, posam para foto na sede da OTAN, em Bruxelas, na terça-feira (4) — Foto: Reuters/Yves Herman

"Os aliados concluíram que a Rússia desenvolveu e implantou um sistema de mísseis, o 9M729, que viola o Tratado INF e representa riscos significativos para a segurança euro-atlântica", disseram ministros das Relações Exteriores de países da Otan em um comunicado após reunião.

"Apoiamos firmemente a constatação dos Estados Unidos de que a Rússia está em violação material de suas obrigações sob o Tratado INF", acrescentou o comunicado.

EUA dão ultimato de 60 dias para a Rússia

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, deu nesta terça-feira (4) 60 dias de prazo à Rússia para cumprir "plenamente" o tratado sobre armas nucleares conhecido como INF, segundo a France Presse. A declaração veio após Washington ameaçar se retirar do acordo por descumprimento russo.

"Os Estados Unidos declaram hoje que a Rússia violou substancialmente o tratado e suspenderemos nossas obrigações (...) em 60 dias, a menos que a Rússia volte a cumpri-lo plenamente e de forma verificável", disse Pompeo após uma reunião da Otan em que recebeu o apoio dos aliados.

Comentários

Postagens mais visitadas