Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Poloneses pedem a Trump ajuda para conseguir indenização da Rússia e Alemanha pela 2ª Guerra

Um auto-proclamado "partido bíblico antiglobalista" pró-EUA e pró-Israel da Polônia, que se autodenomina "Movimento 11 de novembro", criou uma petição no site We the People da Casa Branca pedindo ao presidente Donald Trump ajude a obter "compensação adequada" da Rússia e da Alemanha por danos causados ​​na Segunda Guerra Mundial.
Sputnik

"Os poloneses livres estão apelando para os EUA, o vencedor na Segunda Guerra Mundial e o fiador dos acordos do pós-guerra, para obter ajuda na recuperação das reparações de guerra da Alemanha e da Rússia", diz a petição.


Além de alcançar a "justiça histórica", uma campanha de reparações bem-sucedida desempenharia "um papel fundamental na Polônia, tornando-se um forte aliado dos Estados Unidos diante da ameaça que surge na Europa e na Ásia — um novo Império do Mal".

Falando ao The New American, uma pequena revista de propriedade da John Birch Society, o co-autor e vice-presidente do Movimento 11…

OTAN aumenta presença das armas estratégicas perto das fronteiras russas, diz almirante

Nos últimos tempos, os EUA e a OTAN têm aumentado a implantação de armas estratégicas perto das fronteiras da Rússia, declarou o almirante Vladimir Korolev, chefe do Estado-Maior da Marinha, citado pelo jornal Krasnaya Zvezda.


Sputnik

Os EUA e a aliança militar têm aumentado a intensidade da preparação operacional ao longo das fronteiras da Rússia. Além disso, o almirante revelou que os países ocidentais têm instalado, em águas adjacentes às fronteiras russas, sistemas navais americanos de defesa antiaérea, sistemas estratégicos convencionais de alta precisão e instalações de infraestrutura militar, revelou Korolev ao jornal Krasnaya Zvezda


Exercícios da OTAN no Mar Negro
Exercício da OTAN no Mar Negro © AFP 2018 / Daniel Mihailescu

Entretanto, o comandante militar sublinhou que a quantidade de forças da Marinha russa em águas internacionais permite excluir qualquer ameaça proveniente do mar.

"As forças da Marinha russa estarão presentes em importantes regiões dos oceanos na quantidade estabelecida para eliminar qualquer ameaça vinda dos mares ou oceanos", disse ele aos jornalistas no âmbito da reunião do Conselho Coordenador de organizações de veteranos da Marinha russa.

De acordo com Korolev, agora "a presença naval russa é assegurada por cerca de 100 navios de guerra de várias classes".

O almirante acrescentou que em 2019 a Marinha russa vai continuar ser reforçada para, "junto com outros ramos das Forças Armadas da Rússia, garantir a contenção estratégica convencional e nuclear e a prossecução dos interesses nacionais da Federação da Rússia nos oceanos".

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas