Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA entregam armas modernas a forças curdas da Síria, escreve mídia

Os opositores americanos da retirada das tropas dos EUA da Síria entregaram armas modernas às Unidades de Proteção Popular (YPG), escreveu o jornal turco Yeni Akit, citando fontes locais.
Sputnik

A edição destaca que o fornecimento é referente a um grande número de modernos sistemas de mísseis antitanque Javelin e Tow. Supõe-se que os curdos usem essas armas contra tanques turcos, que logo entrarão em Manbij, no norte da Síria.


Segundo a publicação, as forças especiais turcas estão no momento realizando buscas por esses complexos nesta cidade e, devido a isso, a Turquia está atrasando sua operação militar na referida cidade.

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia anunciado que, se os EUA não se retirarem da Síria, Ancara estaria pronta para lançar uma operação no leste do Eufrates, assim como em Manbij, contra as forças de autodefesa dos curdos sírios.

Em meados de dezembro de 2018, o líder americano, Donald Trump, declarou a vitória sobre o grupo de militantes Daesh …

OTAN aumenta presença das armas estratégicas perto das fronteiras russas, diz almirante

Nos últimos tempos, os EUA e a OTAN têm aumentado a implantação de armas estratégicas perto das fronteiras da Rússia, declarou o almirante Vladimir Korolev, chefe do Estado-Maior da Marinha, citado pelo jornal Krasnaya Zvezda.


Sputnik

Os EUA e a aliança militar têm aumentado a intensidade da preparação operacional ao longo das fronteiras da Rússia. Além disso, o almirante revelou que os países ocidentais têm instalado, em águas adjacentes às fronteiras russas, sistemas navais americanos de defesa antiaérea, sistemas estratégicos convencionais de alta precisão e instalações de infraestrutura militar, revelou Korolev ao jornal Krasnaya Zvezda


Exercícios da OTAN no Mar Negro
Exercício da OTAN no Mar Negro © AFP 2018 / Daniel Mihailescu

Entretanto, o comandante militar sublinhou que a quantidade de forças da Marinha russa em águas internacionais permite excluir qualquer ameaça proveniente do mar.

"As forças da Marinha russa estarão presentes em importantes regiões dos oceanos na quantidade estabelecida para eliminar qualquer ameaça vinda dos mares ou oceanos", disse ele aos jornalistas no âmbito da reunião do Conselho Coordenador de organizações de veteranos da Marinha russa.

De acordo com Korolev, agora "a presença naval russa é assegurada por cerca de 100 navios de guerra de várias classes".

O almirante acrescentou que em 2019 a Marinha russa vai continuar ser reforçada para, "junto com outros ramos das Forças Armadas da Rússia, garantir a contenção estratégica convencional e nuclear e a prossecução dos interesses nacionais da Federação da Rússia nos oceanos".

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas