Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

Preparos para guerra? Força Aérea dos EUA simula invasão de território estrangeiro

A Força Aérea dos EUA efetuou grandes manobras simulando invasão de um território estrangeiro, relatou o portal The Drive.


Sputnik

Vários aviões de transporte militares C-17 e C-130 foram detectados voando em linha durante os exercícios Joint Forcible Entry 18 (Entrada Forçada Conjunta) que decorreram no sudoeste dos Estados Unidos, em Nevada, durante a noite, segundo The Drive.


Avião de transporte aéreo,C-130 Hércules, da Força Aérea americana na Conferência Internacional de armamentos e equipamentos militares na base da Força Aérea africana em Pretória
C-130 Hércules da USAF © Sputnik / Valeriy Melnikov

As manobras, realizadas primeiramente pelo Comando de Mobilidade Aérea da Força Aérea americana, visam treinar uma operação em que forças aéreas e terrestres entram em massa no território de um inimigo para montar uma oficina de combate.

Portais de monitoramento de voo, como o portal CivMilAir, divulgaram algumas imagens mostrando os aviões que participaram e que posições ocuparam durante as manobras que decorreram em 8 de dezembro.

No ano passado, o Comando de Mobilidade Aérea efetuou exercícios semelhantes com forças do Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia e Canadá.

As manobras são uma das mais complexas realizadas pelos EUA e combinam recursos de todos os tipos, incluindo caças, aviões de monitoramento, plataformas de guerra eletrônica, bem como forças terrestres e equipamento que são lançados ou deixados no território de um inimigo, escreve The Drive.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas