Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Fuzileiros Navais do Brasil e dos EUA ratificam acordo de cooperação

Diálogo conversou com o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil (MB) Nélio de Almeida para conhecer detalhes dessa parceria
Por Marcos Ommati | Diálogo Américas | Poder Naval

Criar mais oportunidades de intercâmbio de conhecimento e treinamento combinado entre os Fuzileiros Navais do Brasil e dos Estados Unidos. Este é o objetivo principal de um plano de cinco anos ratificado em fevereiro de 2019 entre os representantes de ambas as forças, o Contra-Almirante (FN) da Marinha do Brasil Nélio de Almeida, comandante do Desenvolvimento Doutrinário do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) do Brasil e presidente nacional da Associação de Veteranos desta força, e o Contra-Almirante Michael F. Fahey III, comandante do Corpo de Fuzileiros Navais Sul dos EUA (MARFORSOUTH, em inglês). O C Alte Nélio recebeu Diálogo em seu escritório na Ilha do Governador, Rio de Janeiro, para dar detalhes do acordo e conversar sobre outros temas de interesse das marinhas do Brasil e de outros países da região e dos E…

Qatar receberá primeiros F-15QAs no início de 2021

O primeiro dos 36 caças multifunção Boeing F-15QA encomendados pelo Qatar chegará ao emirado no início de 2021, disse o general-de-brigada Eisa al-Mohannadi, diretor da Força Aérea Qatari (QEAF) ao jornalistas durante uma viagem de imprensa a Al -Udeid Air Base em 26 de novembro.


Poder Aéreo

“As entregas de aeronaves para o Catar começarão no início de 2021 e continuarão até o final de 2022, quando todas as 36 aeronaves estarão no país”, disse a Gen Eisa. A primeira entrega será composta por seis F-15QAs e toda a frota estará totalmente operacional até 2023, acrescentou.

F-15QA da QAEF
F-15QA da QAEF

O F-15QA, a versão qatari do F-15E Advanced Eagle, será conhecido como Ababil na QAEF (Qatar Emiri Air Force) e será baseado em Al-Udeid.

O general Eisa disse que a QAEF selecionou o tipo, pois tem o maior alcance e a maior carga útil da aeronave considerada para o requisito, e que sua razão de subida, velocidade de cruzeiro e velocidade máxima são “de classe mundial”.

Combinadas com as armas disponíveis, essas capacidades permitem à aeronave defender o Catar de ameaças aéreas, terrestres e marítimas, acrescentou, observando também que o tipo é totalmente interoperável com a Força Aérea dos EUA (USAF).

FONTE: Jane’s

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas