Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

'S-400 é um negócio feito': ministro turco revela motivo da compra do sistema russo

Anteriormente foi relatado que os EUA pretendem oferecer à Turquia uma alternativa ao sistema de defesa antiaérea russo, caso contrário, Washington planeja bloquear o fornecimento dos caças F-35 ao país.


Sputnik

Segundo o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, a Rússia apresentou a melhor proposta em meio à necessidade de Ancara de adquirir sistemas de defesa antiaérea.


Sistemas de defesa antiaérea russos S-400 Triumph
S-400 Triumph © Sputnik / Mikhail Mokrushin

"S-400 é um negócio já feito. Já finalizamos este acordo e […] compraremos os S-400 da Rússia", disse o ministro.

Ele lembrou que a Turquia tentou, sem sucesso, comprar sistemas Patriot dos EUA nos últimos dez anos.

"Há um ano e meio nós enviamos a última carta a eles [EUA], mas não recebemos nenhuma resposta", observou Cavusoglu.

O ministro destacou que, em perspectiva, a Turquia precisará de mais sistemas de defesa antiaérea.

"Veremos quem fará a melhor oferta", concluiu.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas