Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

Serviço Federal de Segurança russo detém cidadão americano suspeito de espionagem

Os agentes do Serviço Federal de Segurança (FSB, sigla em russo) detiveram em Moscou o cidadão norte-americano Paul Whelan por suspeita de espionagem, de acordo com a assessoria de imprensa do serviço.


Sputnik

Nota-se que a detenção ocorreu no dia 28 de dezembro.


Agentes do FSB da Rússia (foto de arquivo)
© Foto : Centro de Relações Públicas do FSB da Rússia

"No dia 28 de dezembro, em Moscou, os agentes do Serviço Federal de Segurança detiveram o cidadão norte-americano Paul Whelan durante um ato de espionagem", lê-se no comunicado do serviço.

Na sequência do ato foi aberta uma investigação, acrescentou a assessoria. As ações de investigação estão em curso.

Por enquanto, o serviço não divulgou mais detalhes do incidente.

De acordo com a legislação russa, o crime de que o suspeito é acusado prevê uma pena de 10 a 20 anos de prisão.

O Ministério das Relações Exteriores russo comentou o incidente. De acordo com ele, a embaixada dos EUA em Moscou, em rigoroso cumprimento da Convenção Bilateral Consular, foi avisada de forma atempada sobre o fato de detenção do cidadão dos EUA.

Por sua vez, o vice-presidente do Comitê de Segurança e Combate à Corrupção da Duma de Estado (câmara baixa do parlamento russo), Anatoly Vyborny, considera que a detenção de Whelan evidencia passos hostis continuados em relação à Rússia, destacando que os serviços russos reagem "de forma mais do que eficaz".

"Nossos serviços especiais, a meu ver, funcionam de forma mais do que eficaz […] Quanto à detenção deste indivíduo, trata-se de mais uma evidência dos passos hostis em relação ao nosso país", assinalou.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas