Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Turquia continua enviando veículos militares para fronteira com Síria, diz mídia

Um comboio de veículos militares pesados das Forças Armadas turcas chegou à província de Urfa, que faz fronteira com a Síria, escreveu mídia turca neste sábado (29).


Sputnik

De acordo com a agência Anadolu, morteiros, tanques e outros veículos blindados foram transferidos de diferentes unidades militares do oeste da Turquia para fortalecimento da fronteira com a Síria.


Um soldado turco no veículo militar blindado patrulha a beira entre a Turquia e a Síria, perto da vila de Besarslan do sudeste, na província de Hatay, Turquia (foto de arquivo)
Tropa turca na fronteira com a Síria © REUTERS / Umit Bektas

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou anteriormente que Ancara está pronta para iniciar operação militar na cidade síria de Manbij contra as Unidades de Proteção Popular dos curdos sírios (YPG) se os Estados Unidos não as retirarem de lá.

Posteriormente, Erdogan afirmou ter decidido adiar o início da operação militar na Síria depois de falar por telefone com o presidente dos EUA, Donald Trump, no dia 14 de dezembro, que resultou na decisão de Trump de retirar as tropas norte-americanas da Síria.

Na sexta-feira (28), o Estado-Maior General da Síria declarou entrada — a pedido da população — do exército na cidade de Manbij, antes controlada por curdos, e hasteou a bandeira da Síria.

Anteriormente, as YPG apelaram ao governo sírio para estabelecer o controle das áreas deixadas por suas tropas, particularmente Manbij, e para protegê-las da invasão turca. Como afirmou porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, o retorno das regiões curdas da Síria para o governo sírio é uma tendência positiva e expande a zona de influencia de Damasco.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas