Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Queremos que a Venezuela volte à democracia', diz Bolsonaro a TV dos EUA

Em entrevista à Fox News, o presidente também defendeu o muro para separar EUA do México. Nesta terça, ele vai se encontrar com Donald Trump.
Por G1

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista à TV norte-americana na madrugada desta terça-feira (19) que a Venezuela estará no centro das discussões durante o encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca, nesta tarde.

Ao canal Fox News, Bolsonaro reafirmou que o presidente norte-americano mantém "todas as opções na mesa"em relação à Venezuela. "Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática", disse Bolsonaro, segundo tradutor da emissora.

A entrevista foi ao ar com tradução simultânea, e em alguns trechos não foi possível ouvir o que o presidente respondeu. Bolsonaro disse que o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro.

O presidente afirmou que o governo brasileiro está alinhado ao de Trump. "Hoje temos nova ideologia,…

Venezuela se despede dos aviões russos

O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, escreveu sobre a despedida dos militares russos que voaram ao país bolivariano para realização de manobras conjuntas.


Sputnik

Vladimir Padrino López agradeceu à Rússia após as aeronaves russas deixarem a Venezuela rumo às bases permanentes.


O ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, com os pilotos do avião russo Tu-160
© REUTERS / Ministério da Defesa da Rússia

O envio de aviões militares russos à Venezuela atraiu muita atenção no mundo. O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, caracterizou a ação como um desperdício de recursos públicos, e o presidente colombiano, Ivan Duque, viu a medida como inamistosa.

O presidente venezuelano Nicolás Maduro, por sua vez, rebateu críticas e disse que aviões militares estrangeiros continuarão chegando à Venezuela nos próximos meses.

Já o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, mostrou-se esperançoso que a Força Aeroespacial da Rússia continue voando para a Venezuela, e que os navios da Marinha russa visitem os portos venezuelanos.

No dia 10 de dezembro, dois bombardeiros estratégicos russos Tu-160, um avião de transporte militar An-124 e uma aeronave Il-62 voaram da Rússia à Venezuela, percorrendo 10 mil quilômetros, para realização de manobras com o país bolivariano.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas