Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Poloneses pedem a Trump ajuda para conseguir indenização da Rússia e Alemanha pela 2ª Guerra

Um auto-proclamado "partido bíblico antiglobalista" pró-EUA e pró-Israel da Polônia, que se autodenomina "Movimento 11 de novembro", criou uma petição no site We the People da Casa Branca pedindo ao presidente Donald Trump ajude a obter "compensação adequada" da Rússia e da Alemanha por danos causados ​​na Segunda Guerra Mundial.
Sputnik

"Os poloneses livres estão apelando para os EUA, o vencedor na Segunda Guerra Mundial e o fiador dos acordos do pós-guerra, para obter ajuda na recuperação das reparações de guerra da Alemanha e da Rússia", diz a petição.


Além de alcançar a "justiça histórica", uma campanha de reparações bem-sucedida desempenharia "um papel fundamental na Polônia, tornando-se um forte aliado dos Estados Unidos diante da ameaça que surge na Europa e na Ásia — um novo Império do Mal".

Falando ao The New American, uma pequena revista de propriedade da John Birch Society, o co-autor e vice-presidente do Movimento 11…

Venezuela tem direito de se defender, diz analista cubano

Para o professor cubano, Roberto Henandez, em entrevista à Sputnik Mundo, a Venezuela tem direito de se defender e é irônico que seja a Colômbia a expressar preocupação acerca das manobras conjuntas entre Venezuela e Rússia.


Sputnik

A análise de Hernandez vem em resposta às acusações feitas pela Colômbia na quarta-feira (12) através do presidente colombiano, Iván Duque.


Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante desfile militar em homenagem ao 16º aniversário da volta do ex-presidente Hugo Chávez ao poder
Nicolás Maduro © AP Photo / Ariana Cubillos

"[…] É irônico que seja a Colômbia que se preocupe com manobras conjuntas russo-venezuelanas e a presença de aviões russos no país vizinho, quando na Colômbia são mantidas sete bases militares dos Estados Unidos que são uma verdadeira ameaça para toda a região", opinou o professor aposentado da Universidade de Havana à Sputnik Mundo.

O presidente colombiano fez declarações à emissora de rádio RCN, criticando os exercícios aéreos conjuntos entre Venezuela e Rússia ocorridos nesta semana em espaço aéreo venezuelano, o que Duque descreveu como uma "provocação".

O professor cubano, Roberto Hernandez, criticou o presidente colombiano pelas declarações e denunciou que o país tem feito investimentos altos no setor militar além de buscar aproximação com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) tornando-se o principal aliado militar da aliança na América do Sul.

Hernandez também afirmou que é absurda a declaração emitida pelo secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), que acusou o governo de Venezuela de "violar" a constituição por não ter a aprovação da Assembleia Nacional venezuelana.

"Parece que [o secretário-geral da OEA, Luis] Almagro insiste em ignorar a Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela, que tem plenos poderes e assumiu as tarefas da Assembleia Nacional declarada em desacato, mas o secretário-geral da OEA apenas enxerga as instruções recebidas de seus chefes em Washington", disse Hernandez.

Ele acrescentou que é absurdo e perigoso que o secretário-geral da OEA fale em "violação das normas fundamentais do direito internacional", insinuando sem provas, segundo o professor, que a Venezuela armazena ou possui armas nucleares suas ou de terceiros em seu território.

"É realmente um absurdo ridículo, a menos que a OEA esteja assumindo o papel de ponte para justificar uma intervenção militar dos EUA de grande escala na Venezuela, porque Almagro já assumiu há algum tempo o papel de carrasco dos venezuelanos", disse Hernandez.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro denunciou na quarta-feira (12) que no município colombiano de Tona, no Departamento de Santander, está em treinamento o grupo paramilitar G8, com mais de 734 mercenários colombianos e venezuelanos para simular ataques das forças venezuelanas e iniciar uma escalada violenta contra a Venezuela.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas