Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA entregam armas modernas a forças curdas da Síria, escreve mídia

Os opositores americanos da retirada das tropas dos EUA da Síria entregaram armas modernas às Unidades de Proteção Popular (YPG), escreveu o jornal turco Yeni Akit, citando fontes locais.
Sputnik

A edição destaca que o fornecimento é referente a um grande número de modernos sistemas de mísseis antitanque Javelin e Tow. Supõe-se que os curdos usem essas armas contra tanques turcos, que logo entrarão em Manbij, no norte da Síria.


Segundo a publicação, as forças especiais turcas estão no momento realizando buscas por esses complexos nesta cidade e, devido a isso, a Turquia está atrasando sua operação militar na referida cidade.

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia anunciado que, se os EUA não se retirarem da Síria, Ancara estaria pronta para lançar uma operação no leste do Eufrates, assim como em Manbij, contra as forças de autodefesa dos curdos sírios.

Em meados de dezembro de 2018, o líder americano, Donald Trump, declarou a vitória sobre o grupo de militantes Daesh …

Violações de cessar-fogo são constatadas pela Rússia em zona de desescalada na Síria

Nas últimas 24 horas, membros de grupos armados ilegais violaram o regime de cessar-fogo em 20 áreas na zona de escalada de Idlib, na Síria, informou o Ministério da Defesa da Rússia em um comunicado neste domingo.


Sputnik

"No último dia, terroristas lançaram morteiros em Darh Abu Assad (três vezes), Mamuhiyah (duas vezes), Akch Bair, Ikko, Sandran, Beit Zivan e Kirmil, província de Latakia, Braididj (duas vezes), Tell Bazzam (duas vezes), Tell Marak (duas vezes), Zor Mahruka (duas vezes), Zellakiyat, Kibriya, Mgair, al-Rasif e Achan, província de Hama e no Centro de Ciência e Pesquisa do distrito de Sukkari, na cidade de Aleppo", disse o ministério.


Uma garota caminha perto de um prédio danificado em Maarat Al-Nouman, ao sul de Idlib, Síria (foto de arquivo)
Maarat al-Nouman, Síria © REUTERS / Khalil Ashawi

Segundo o comunicado, um militar sírio foi morto como resultado do ataque dos militantes ao assentamento de Kirmil.

O trabalho de 10 postos de controle destinados ao retorno dos refugiados foi facilitado pelo Centro Russo de Reconciliação Síria no período dado, com um total de 213.362 refugiados retornando ao país a partir do sábado, 29 de dezembro.

A Síria está em estado de guerra civil desde 2011, com as forças do governo lutando contra numerosos grupos de oposição e organizações terroristas. A Rússia, juntamente com a Turquia e o Irã, garantem o regime de cessar-fogo na Síria.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas