Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Trump reconhece soberania de Israel sobre Colinas de Golã

Ao lado de Netanyahu, presidente dos EUA contradiz décadas de política externa e reconhece a soberania de Israel sobre o território, ocupado em 1967 e anexado em 1981. Síria vê ataque a sua integridade territorial.
Deutsch Welle

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu formalmente nesta segunda-feira (25/03) a soberania de Israel sobre as Colinas de Golã, um território disputado com a Síria e que Israel anexou em 1981.

O governo do presidente sírio, Basahr al-Assad, respondeu de imediato e afirmou que a decisão é um ataque à soberania e à integridade territorial da Síria.

O decreto de reconhecimento foi assinado no início de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Washington. Trump justificou a medida com as "ações agressivas" do Irã e de grupos "terroristas" contra Israel.

Netanyahu disse que se trata de um dia histórico e que Trump é o melhor amigo que Israel já teve.

Em Israel, o reconhecimento pode significar um forte i…

Washington continuará a pressionar Assad mesmo após tropas dos EUA deixarem a Síria

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não discutiu sua decisão de retirar as tropas norte-americanas da Síria com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse um funcionário do governo norte-americano nesta quarta-feira.


Sputnik

"O presidente tomou sua própria decisão. Não foi algo que ele discutiu com o presidente Erdogan. Ele informou ao presidente Erdogan sua decisão como vizinho da Síria. Obviamente, será uma questão importante para a Turquia, mas isso não foi um assunto que foi discutido, foi informativo ", disse a repórteres.


Forças dos EUA patrulham arredores da cidade síria de Manbij, em 7 de março de 2017
Tropas dos EUA na Síria © AP Photo / Arab 24 network

Os Estados Unidos continuarão a utilizar vigorosamente todas as ferramentas disponíveis para afetar o governo do presidente sírio Bashar Assad e seus partidários iranianos depois que as tropas americanas forem retiradas do país do Oriente Médio, disse uma importante autoridade do governo a repórteres.

"Continuaremos a empregar de forma robusta as ferramentas mais amplas que temos em todo o governo para tentar afetar o comportamento do regime de Assad e de seus apoiadores iranianos", disse a autoridade na quarta-feira.

Na terça-feira, a Casa Branca anunciou a remoção de todas as tropas na Síria, e o Pentágono disse que já iniciaram o processo de devolver os militares norte-americanos para casa. Todo o pessoal do Departamento de Estado evacuará da Síria dentro de 24 horas, e as forças armadas serão retiradas em um período de 60 a 100 dias.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas