Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã desloca sistema russo de defesa S-300 para a costa do golfo Pérsico (VÍDEO)

Uma coluna de caminhões iranianos transportando vários sistemas anti-aéreos russos S-300 Favorit para a costa do golfo Pérsico foi capturada em vídeo por um motorista e postada no YouTube.
Sputnik

O vídeo mostra como caminhões transportam partes dos sistemas antiaéreos e coincide com a escalada de tensão entre os Estados Unidos e o Irã com o envio de um grupo de combate naval dos EUA para a costa iranianas, relata Alarabiya.


Segundo o jornal russo Rossiyiskaya Gazeta, o envio dessas unidades do S-300 para a costa persa responde à crescente presença militar e naval dos Estados Unidos. O artigo também explica que as unidades não viajam sozinhas por via terrestre e fazem isso em caminhões para preservar sua vida útil e garantir a segurança durante a viagem.

Em 13 de maio, o comandante das Forças Aeroespaciais da Guarda Revolucionária Islâmica, Amir Ali Hajizadé, assegurou que o país persa estava pronto para atacar os Estados Unidos devido à presença do referido grupo naval na região.

Hajizadé…

Aerosani, os trenós de combate que fizeram a história deslanchar (VIDEOS)

Entre os diversos veículos usados na luta contra os invasores alemães durante a Segunda Guerra Mundial, a União Soviética desenvolveu trenós de combate tão pitorescos que, hoje, parecem fruto da mente de um designer do “Star Wars”.


Jaime Nogueira | Russia Beyond

Os ‘aerosani’ eram veículos geralmente de dois lugares, propulsionados por hélice, estrutura leve e armados, na maioria dos casos, com canhões ou simples metralhadoras.


Resultado de imagem para Com hélice e estrutura leve, alguns modelos de Aerosani atingiram 100 km/h
Com hélice e estrutura leve, alguns modelos de Aerosani atingiram 100 km/h | Domínio Público

Entre 1939 e 1945, eles entraram em ação em lagos congelados como o Ládoga ou o Ilmen, em regiões costeiras ou sobre as águas congeladas do Golfo da Finlândia.

Apesar de sua aparente fragilidade e lentidão (sua velocidade média raramente excedia entre 25 e 30 km/h), eles demonstraram ser ferramentas valiosas no rigoroso inverno russo e desempenharam um papel importante na resistência contra a ofensiva de Hitler.

As primeiras experiências com esse tipo de veículo datam da primeira década do século 20.

Em 1910, o inventor Henri Coandă projetou um trenó de aspecto futurista impulsionado por um motor a pistão e uma “turbina de sucção”, que, em um teste sobre o rio Sena, em Paris, atingiu 100 km/h, segundo a revista “Hemmings”.



Primeiros veículos do gênero surgiram na década de 1910 | Divulgação

Depois desse feito, ele foi abençoado por dois padres ortodoxos na ilha de Grande Jatte, próxima aos portões de Paris, e então adquirido pelo grão-duque Cyril da Rússia. O engenho, porém, não sobreviveu à revolução russa.

À parte desse episódio curioso, os trenós de combate ou "aerosani", foram usados pelo Exército Vermelho a partir dos anos 1920.

Esses veículos teriam seu batismo de fogo durante a Guerra Russo-Finlandesa e, mais tarde, na Grande Guerra Patriótica.

ANT-IV

O ANT-IV, projetado por Andrêi Tupolev, foi um dos aerosani incorporados pelas forças soviéticas em 1924.

Tinha 100 cavalos de potência e, a partir de 1930, serviu como correio e para transportar passageiros importantes entre Tcheboskari e Kanach, na República da Tchuváchia, na porção europeia da Rússia.

Em 1931, esses veículos receberam motores de aeronaves de fabricação soviética M-11, o que lhes permitiu atingir uma velocidade de 28 km/hora.

Três anos depois, eles foram usados para resgatar os exploradores do quebra-gelo Tcheliúskin, que estava encalhado nos entornos da ilha Koliútchin.

Eles também foram empregados durante a Primeira Guerra Russo-Finlandesa, nos anos de 1939 e 1940.

OSGA-6/NKL-6

Construído na fábrica Narkomles, em Moscou, este modelo foi projetado para atuar como ambulância, correio ou transportar até quatro passageiros.



O Osga-6 era usado como correio, transporte e ambulância, além de ter fins militares | Divulgação

Com três esquis, a versão militar incluía também um canhão. Ela contava com o motor do avião M-11 ou de suas versões posteriores e, para operações noturnas, era possível acrescentar uma lâmpada.

NKL-16

O NKL-16 foi desenvolvido durante a Segunda Guerra Mundial, com base no modelo anterior, o NKL-6.

Era fabricado nas instalações da ZiS e da GAZ e na madeireira de Bekietovki, em Stalingrado (atual Volgogrado).

Este modelo, usado principalmente para o transporte de tropas, possuía motor do M-11G, versão atualizado do M-11.

NKL-26

Projetado por M. Andréiev, este era feito de madeira compensada e sua blindagem exclusiva consistia em uma placa frontal com espessura de dez milímetros.



Graças ao NKL-26, inverno não atrapalhou contraofensiva alemã em 1942 | Wikipedia

Ele era armado com uma metralhadora de 7,62 mm. Cada unidade tinha assento para dois tripulantes, um artilheiro e um motorista.

Geralmente, eles eram usados com batalhões de esquiadores e podiam levar até quatro deles fora do veículo ou enganchados atrás.

O marechal Rokossôvski deixou registradas suas impressões sobre esses veículos aparentemente frágeis durante o inverno de 1942, em Sukhínitchi, quando foram usados para repelir uma contraofensiva alemã.

“Os inimigos capturados nesse encontro manifestaram, por unanimidade, que o ataque os deixou estupefatos; pensaram que os trenós de hélice eram tanques e ficaram surpreendidos porque parecia que sobrevoavam a neve profunda”, escreveu.

RF-8/GAZ 98

Em 1941, M. V. Vesselóvski desenvolveu no Narkomretchflot (Comissariado para Frotas Pesqueiras) o pequeno trenó de dois lugares GAZ-98, que era um RF-8 com motor de caminhão GAZ-M1 e podia alcançar 50 km/h. Já o GAZ-98K era equipado com um motor de avião Chvetsov M-11.



Trenó de dois lugares atingia 50 km/hora | Wikipedia

02SS CDB-50

Encomendado por ordem do governo, em dezembro de 1940, o projeto foi conduzido pelos engenheiros Loschínski, Kassátkin, Ponomariov, Záitsev e Makarov, entre outros.



Projeto custoso de 1940 foi abandonado dois anos depois | Divulgação

Tratava-se, basicamente, de uma torre de tanque militar sobre trenós impulsionados por hélice.

Na fase de concepção, porém, tornou-se óbvio que o poderoso 02SS teria sérios problemas de peso e, por isso, o projeto foi abandonado, em 1942.

Com material dos sites Flamesofwar.com, Waralbum.ru e ​Polarpost.ru





Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas