Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Aquela aliança que impede saída da Síria

O chanceler turco, Mevlut Cavusoglu, afirmou que os EUA têm dificuldades de retirar suas forças da Síria por terem laços estreitos com as forças das Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas, consideradas grupo terrorista por Ancara.


Sputnik

"Estamos vendo que os EUA lidam com dificuldades para retirada de suas tropas. É difícil para eles retirarem as tropas, enquanto estão ligados tanto com uma organização terrorista", apontou Cavusoglu, referindo-se às YPG.


Aquela aliança que impede saída da Síria

Ele defendeu a coordenação conjunta com a Rússia e o Irã da saída das tropas norte-americanas da República Árabe.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas