Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Austrália reconhece Guaidó como presidente interino na Venezuela

A Austrália reconheceu oficialmente na domingo (27) a autoproclamação de Juan Guaidó enquanto presidente interino da Venezuela até que novas eleições presidenciais sejam realizadas no país.


Sputnik

A confirmação foi divulgada através de um comunicado oficial da ministra das Relações Exteriores da Austrália, Marise Payne.


A então ministra da Defesa da Austrália, Marise Payne, em visita ao Pentágono, em Washington, nos EUA, em setembro de 2017.
Marise Payne | CC BY 2.0 / James N. Mattis

"A Austrália reconhece e apoia o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, ao assumir a posição de presidente interino, de acordo com a constituição venezuelana e até que eleições sejam realizadas. A Austrália pede por uma transição para a democracia na Venezuela assim que possível", dizia o comunicado.

A crise política na Venezuela se agravou nas últimas semanas. Após a autoproclamação de Juan Guaidó como presidente interino do país, na quarta-feira (23), diversos países da região passaram a reconhecê-lo como a maior autoridade venezuelana em detrimento do presidente Nicolás Maduro.

Entre os países que já anunciaram apoio a Guaidó estão os Estados Unidos, o Brasil, o Chile e Argentina. Já Maduro segue sendo visto como presidente legítimo da Venezuela por países como a Rússia, a China, o Uruguai e Bolívia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas