Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA entregam armas modernas a forças curdas da Síria, escreve mídia

Os opositores americanos da retirada das tropas dos EUA da Síria entregaram armas modernas às Unidades de Proteção Popular (YPG), escreveu o jornal turco Yeni Akit, citando fontes locais.
Sputnik

A edição destaca que o fornecimento é referente a um grande número de modernos sistemas de mísseis antitanque Javelin e Tow. Supõe-se que os curdos usem essas armas contra tanques turcos, que logo entrarão em Manbij, no norte da Síria.


Segundo a publicação, as forças especiais turcas estão no momento realizando buscas por esses complexos nesta cidade e, devido a isso, a Turquia está atrasando sua operação militar na referida cidade.

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia anunciado que, se os EUA não se retirarem da Síria, Ancara estaria pronta para lançar uma operação no leste do Eufrates, assim como em Manbij, contra as forças de autodefesa dos curdos sírios.

Em meados de dezembro de 2018, o líder americano, Donald Trump, declarou a vitória sobre o grupo de militantes Daesh …

Bolton alerta Turquia contra ação militar na Síria sem coordenação com os EUA

O assessor nacional de segurança dos EUA, John Bolton, afirmou neste domingo (6) que a Turquia não deve realizar nenhuma operação na Síria sem um acordo com os EUA.


Sputnik

"Nós não achamos que os turcos devam realizar ação militar que não esteja completamente coordenada e aprovada pelos Estados Unidos, no mínimo para que não coloquem nossas tropas em perigo, mas também para que atendam ao pedido do presidente para que as forças de oposição da Síria que lutaram ao nosso lado não sofram riscos", disse Bolton a repórteres, conforme citado pela NBC News.


Conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton
John Bolton © Sputnik / Aleksei Vitvitsky

Ele também acrescentiu que as tropas dos Estados Unidos não sairão da Síria até que Ancara garanta que não atacará as forças curdas, de acordo com a NBC.

Há alguns objetivos que nós queremos atingir que são condições para a saída", disse Bolton.

Em dezembro de 2018, o presidente dos EUA, Donald Trumo, afirmou que as forças dos EUA sairiam da Síria, uma vez que o Daesh, grupo terrorista banido da Rússia, foi derrotado.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas