Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Canadá e China tentam normalizar relações e negociam libertação de canadenses presos

Uma delegação composta por políticos canadenses discutiu com autoridades chinesas a libertação de Michael Kovrig e Michael Spavor, cidadãos canadenses detidos na China, informou a CBC nesta segunda-feira.


Sputnik

"A essência da mensagem é que o ramo executivo do Canadá pediu a sua libertação imediata", disse o legislador canadense Joseph Day, que liderou a delegação, à emissora CBC.


Algemas
CC0

As relações entre o Canadá e a China se agravaram após a prisão em Vancouver de Meng Wanzhou, CFO da gigante chinesa de tecnologia Huawei, a pedido das autoridades norte-americanas por suspeita de violar as sanções impostas pelo Irã. A medida foi interpretada por Pequim como injusta. Autoridades diplomáticas pediram a Ottawa a libertação imediata da executiva (ela mais tarde teve o pedido de prisão domiciliar concedido após pagamento de fiança milionária).

No último dia 10 de dezembro, as autoridades chinesas detiveram o ex-diplomata Kovrig e o empresário Spavor, acusados de ameaçar a segurança nacional.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas