Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Casa Branca está pensando em atacar Irã?

Oficiais americanos teriam declarado que a equipe de segurança nacional do presidente americano, Donald Trump, pediu ao Pentágono que informasse opções para atacar o Irã.


Sputnik

A solicitação teria surgido depois que um grupo de militantes aliados a Teerã disparou morteiros em direção a uma área de Bagdá, local onde está situada a embaixada dos EUA, segundo declaração dos oficiais americanos ao Wall Street Journal.


Casa Branca em Washington
Casa Branca © Sputnik / Aleksey Agaryshev

Entretanto o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, ao ser questionado por repórteres no Qatar se foi realmente solicitado, recusou-se a comentar o assunto. Pompeo está visitando países do Oriente Médio para conquistar apoio contra o Irã.

No momento, não está claro se as opções foram fornecidas para a Casa Branca, se o presidente Donald Trump sabia da solicitação ou se os planos de atacar o Irã seriam levados a sério na ocasião. Ou seja, ainda não é possível afirmar certamente se o Pentágono enviou qualquer tipo de resposta à Casa Branca.

Perante o caso, o Pentágono afirma que forneceu opções para diversas ameaças ao Pentágono, já o Departamento de Estado dos EUA não comentou o relatório.

Vale ressaltar que as relações entre Irã e EUA estão repletas de confrontos, principalmente após a eleição de Trump e sua decisão de deixar o Tratado INF, impondo severas sanções econômicas ao país.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas