Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA entregam armas modernas a forças curdas da Síria, escreve mídia

Os opositores americanos da retirada das tropas dos EUA da Síria entregaram armas modernas às Unidades de Proteção Popular (YPG), escreveu o jornal turco Yeni Akit, citando fontes locais.
Sputnik

A edição destaca que o fornecimento é referente a um grande número de modernos sistemas de mísseis antitanque Javelin e Tow. Supõe-se que os curdos usem essas armas contra tanques turcos, que logo entrarão em Manbij, no norte da Síria.


Segundo a publicação, as forças especiais turcas estão no momento realizando buscas por esses complexos nesta cidade e, devido a isso, a Turquia está atrasando sua operação militar na referida cidade.

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia anunciado que, se os EUA não se retirarem da Síria, Ancara estaria pronta para lançar uma operação no leste do Eufrates, assim como em Manbij, contra as forças de autodefesa dos curdos sírios.

Em meados de dezembro de 2018, o líder americano, Donald Trump, declarou a vitória sobre o grupo de militantes Daesh …

Coreia do Sul apresenta versão sobre incidente com avião de patrulha japonês (VIDEO)

A Coreia do Sul voltou a declarar que seu navio militar não usou o radar de controle de fogo contra forças japonesas.


Sputnik

O vídeo dura mais de quatro minutos e apresenta uma análise detalhada da filmagem apresentada pelo Japão há uma semana. De acordo com os sul-coreanos, a filmagem japonesa mostra uma versão deformada do ocorrido e também comprova ações ilegítimas do piloto japonês.


Resultado de imagem para Coreia do Sul apresenta versão sobre incidente com avião de patrulha japonês
Aviões de patrulha Kawasaki P-1 da Força Aérea de Auto Defesa do Japão | Reprodução

Em particular, a filmagem mostra o comunicado de imprensa do Ministério da Defesa japonês sobre o incidente que foi divulgado em 28 de dezembro e que mostra trechos das regras internacionais de voo, inclusive sobre normas de altura mínima de voo. A parte sul-coreana sublinhou que as regras citadas correspondem à aviação civil e não militar.

"Voltamos a declarar que o Japão deve interromper as ações que deformam fatos e apresentar desculpas por realizar voo na altura baixa sobre o nosso navio que estava realizando operação humanitária e de resgate", frisou Choi Hyun-soo, porta-voz do Ministério da Defesa da Coreia do Sul.

Foi acrescentado também que as ações do piloto da aeronave japonesa "representaram ameaça" para navio sul-coreano.

O incidente ocorreu no dia 20 de dezembro de 2018. Como alega a parte japonesa, o navio da Marinha sul-coreana direcionou o radar de controle de fogo ao avião de patrulha japonês. O ocorrido resultou em protesto oficial por parte de Tóquio.

A Coreia do Sul, por sua vez, insiste que o navio militar estava ajudando um navio norte-coreano com dificuldades nas imediações da área onde o avião japonês estava voando.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas