Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

Defesa antiaérea da Síria destrói mais de 30 mísseis israelenses

O ataque aéreo de Israel de hoje, segunda feira (20), contra o território sírio deixou quatro mortos e seis feridos entre militares sírios, informou o Centro Nacional Russo de Controle da Defesa.


Sputnik

O centro informou que, durante o ataque, as unidades da defesa antiaérea síria destruíram mais de 30 mísseis de cruzeiro e bombas guiadas.


Um suposto míssil lançado por Israel contra o território sírio na noite de 20 de janeiro
© REUTERS / Facebook Diary of a Mortar Shell in Damascus/Youmiyat Qadifat Hawun fi Damashq

Segundo o centro, a Força Aérea de Israel realizou três ataques ao território sírio – do oeste, sul e sudoeste. O ataque causou quatro mortos e seis feridos entre militares sírios.

"Morreram quatro militares sírios, seis ficaram feridos. No ataque foi parcialmente danificada a infraestrutura do Aeroporto Internacional de Damasco", lê-se no comunicado do Centro Nacional Russo de Controle da Defesa.

Na noite de segunda-feira (20), as Forças de Defesa de Israel (IDF) realizaram um ataque contra baterias de defesa antiaérea síria.

Israel afirmou ter atacado alvos militares pertencentes à milícia Al-Quds do Irã no território sírio. "Começamos a atacar alvos da Al-Quds do Irã no território sírio. Advertimos as Forças Armadas sírias para não tentarem causar danos às forças ou ao território de Israel", lê-se no comunicado das IDF.

Mais tarde, os militares israelenses publicaram uma declaração onde revelaram que o ataque contra os alvos da Al-Quds foi feito em resposta ao lançamento de ontem de um míssil pelas forças iranianas do território sírio contra o norte das Colinas de Golã.

Em 20 de janeiro, as forças da defesa antiaérea síria repeliram outro ataque aéreo israelense contra o sul do país. "Nossa defesa antiaérea repeliu um ataque aéreo israelense na região sul. Todos os mísseis foram interceptados, nenhum deles atingiu o alvo", declarou à televisão estatal da Síria uma fonte militar síria.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas