Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA entregam armas modernas a forças curdas da Síria, escreve mídia

Os opositores americanos da retirada das tropas dos EUA da Síria entregaram armas modernas às Unidades de Proteção Popular (YPG), escreveu o jornal turco Yeni Akit, citando fontes locais.
Sputnik

A edição destaca que o fornecimento é referente a um grande número de modernos sistemas de mísseis antitanque Javelin e Tow. Supõe-se que os curdos usem essas armas contra tanques turcos, que logo entrarão em Manbij, no norte da Síria.


Segundo a publicação, as forças especiais turcas estão no momento realizando buscas por esses complexos nesta cidade e, devido a isso, a Turquia está atrasando sua operação militar na referida cidade.

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia anunciado que, se os EUA não se retirarem da Síria, Ancara estaria pronta para lançar uma operação no leste do Eufrates, assim como em Manbij, contra as forças de autodefesa dos curdos sírios.

Em meados de dezembro de 2018, o líder americano, Donald Trump, declarou a vitória sobre o grupo de militantes Daesh …

Especialistas dos EUA estão 'preocupados' com novo míssil russo de alta precisão Kalibr-M

Os especialistas dos EUA reagiram com preocupação à notícia que a Rússia receberia um novo míssil para o sistema de armas de alta precisão Kalibr, com um raio de ação maior, informa The National Interest.


Sputnik

De acordo com a edição, se a versão anterior 3M14 deste míssel para o sistema Kalibr tem um alcance de 1.500 a 2.500 quilômetros, o míssil Kalibr-M atualizado poderá ser usado a uma distância de mais de 4.500 quilômetros, mas para isso é necessário aumentar suas dimensões e peso.


Um navio da Marinha russa lança o míssil Kalibr contra as posições do grupo terrorista Frente Al-Nusra no mar Mediterrâneo (foto do arquivo)
Lançamento de míssil Kalibr © Foto : Ministério da Defesa da Federação da Rússia

"No entanto, não parece que o aumento das dimensões vá afetar negativamente a compatibilidade do míssil com os navios", afirma The National Interest.

Kalibr-M pode ser instalado em navios de superfície e submarinos nucleares, incluindo os novos submarinos da classe Yasen. A edição americana não exclui que o míssil melhorado também tenha outras vantagens. Particularmente, a publicação destaca seus sistemas de orientação e proteção eletrônica. A publicação também refere que o míssil pode ser equipado com ogivas convencionais ou nucleares.

Além disso, The National Interest lembra que o antecessor do Kalibr-M já foi usado na Síria para destruição de objetivos terrestres e que os mísseis foram lançados a partir de submarinos. A edição americana relata que primeiramente o Kalibr foi projetado para superar os mísseis Tomahawk dos EUA, que estão ficando desatualizados.

Mas se o primeiro Kalibr, segundo o autor da publicação Mark Episkopos, é pouco melhor que os mísseis norte-americanos, a vantagens do Kalibr-M são muito significativas. Kalibr-M supera seu concorrente americano por seu alcance: 4.500 quilômetros contra 1.700. Além disso, o Kalibr-M será tão rápido como Kalibr 3M14 anterior, o que significa que irá superar bastante o Tomahawk em velocidade.

No entanto, a publicação lembra que, mesmo antes do aparecimento de informações sobre o desenvolvimento do míssil modernizado, representantes do Pentágono expressaram sua preocupação com os mísseis já existentes que a Rússia possui.

O comandante da Marinha dos EUA na Europa, almirante James Foggo, disse que se o Kalibr for lançado a partir do mar Negro, mar Mediterrâneo ou mar Cáspio, ele pode alcançar qualquer capital europeia. Isso, segundo o almirante, é preocupante e se o Kalibr-M justificar as expectativas esses receios "se tornarão maiores", conclui The National Interest.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas