Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA podem dobrar contingente militar na América do Sul, diz chefe da inteligência russa

Os EUA podem aumentar seu contingente militar na América Central e do Sul de 20 mil para 40 mil homens, disse o vice-almirante Igor Kostyukov, chefe do Departamento Central de Inteligência (GRU, sigla em russo), do Estado-Maior das Forças Armadas da Rússia.
Sputnik

"Embora na América Latina não haja ameaça militar direta para a segurança dos EUA, Washington tem uma presença militar significativa [na região]. O Comando Conjunto das Forças Armadas dos EUA implantou na América Central e do Sul um contingente de 20 mil militares. No período de ameaças este pode aumentar para 40 mil militares", explicou Kostyukov.


De acordo com ele, os EUA podem provocar uma "revolução colorida" na Nicarágua e Cuba.

"As tecnologias de 'revolução colorida' testadas na Venezuela podem vir a ser usadas em breve na Nicarágua e em Cuba", disse ele.

Segundo Kostyukov, os EUA estão tentando estabelecer o controle total sobre a América Latina.

"A Administração dos EUA considera…

EUA dizem 'levar a sério' a promoção da paz no Afeganistão e retirada de tropas

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, declarou neste domingo (27) que o país está disposto a promover a paz no Afeganistão e retirar suas tropas do país.


Sputnik

"Os EUA levam a sério a busca da paz, impedindo que o Afeganistão continue a ser um espaço para o terrorismo internacional e levando suas forças para casa. Trabalhando com o governo afegão e todas as partes interessadas, os EUA buscam fortalecer a soberania afegã, a independência e prosperidade", publiou Pompeono Twitter.


Soldados norte-americanos no Afeganistão (foto de arquivo)
 Militares norte-americanos no Afeganistão © AFP 2018 / Johannes EISELE

Atualmente, há cerca de 14 mil soldados dos EUA, além de cerca de 16 mil militares da OTAN e dos países parceiros implantados no Afeganistão. As forças estão envolvidas em uma missão de treinamento e apoio para as forças armadas afegãs.

O Afeganistão sofre há muito tempo com uma instável situação política, social e de segurança por conta da atividade de vários grupos terroristas e radicais, incluindo o Daesh (proibido na Rússia e em uma série de países.

As Forças Nacionais de Defesa e Segurança do Afeganistão, apoiadas por uma coalizão liderada pelos EUA, estão conduzindo operações conjuntas de ataque para combater o terrorismo em todo o país.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas