Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA entregam armas modernas a forças curdas da Síria, escreve mídia

Os opositores americanos da retirada das tropas dos EUA da Síria entregaram armas modernas às Unidades de Proteção Popular (YPG), escreveu o jornal turco Yeni Akit, citando fontes locais.
Sputnik

A edição destaca que o fornecimento é referente a um grande número de modernos sistemas de mísseis antitanque Javelin e Tow. Supõe-se que os curdos usem essas armas contra tanques turcos, que logo entrarão em Manbij, no norte da Síria.


Segundo a publicação, as forças especiais turcas estão no momento realizando buscas por esses complexos nesta cidade e, devido a isso, a Turquia está atrasando sua operação militar na referida cidade.

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia anunciado que, se os EUA não se retirarem da Síria, Ancara estaria pronta para lançar uma operação no leste do Eufrates, assim como em Manbij, contra as forças de autodefesa dos curdos sírios.

Em meados de dezembro de 2018, o líder americano, Donald Trump, declarou a vitória sobre o grupo de militantes Daesh …

EUA manterão operações contra extremistas no Afeganistão

Os EUA planejam retirar cerca de 7 mil dos 14 mil soldados em serviço no Afeganistão, mas as Forças de Operações Especiais (SOF, sigla em inglês) permanecerão no país para continuar as missões contra os militantes do talibã e do grupo terrorista Daesh, informou a mídia.


Sputnik

O general Austin Scott Miller, comandante das forças dos EUA e da OTAN no país asiático, tentará implementar o plano nos próximos oito a 12 meses, reportou o portal Military.com, citando uma fonte mantida em anonimato.


Contingente militar dos EUA no Afeganistão
Militares dos EUA no Afeganistão © AFP 2018 / Ed JONES

"Teremos uma força de ataque no país", disse a fonte, referindo-se ao contingente das SOF.

Os rumores sobre os supostos planos de Washington de retirar suas forças do Afeganistão surgiram em dezembro, na sequência do anúncio do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre a retirada das tropas da Síria em virtude da derrota do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em vários outros países).

No entanto, a Casa Branca rejeitou essas alegações, esclarecendo que Trump não havia ordenado a redução da presença militar dos EUA no Afeganistão.

Atualmente, há cerca de 14 mil soldados norte-americanos no Afeganistão, além de cerca de 16 mil militares da OTAN e dos países aliados. As forças estão envolvidas em missões de treinamento e suporte das Forças Armadas afegãs.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas