Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

EUA transportaram meia tonelada de plutônio para Nevada sem nem ao menos avisar

O Departamento de Energia dos EUA enviou secretamente meia tonelada de plutônio para construção de armas nucleares em Nevada.


Sputnik

O governo do estado de Nevada teme que sejam realizadas novas entregas do material nuclear, ressaltando que o transporte foi realizado mesmo com forte oposição do estado.


Míssil nuclear (arquivo)
© AP Photo / Charlie Riedel

A ação do Departamento de Energia gerou uma grande revolta no governo de Nevada. O material nuclear partiu da Carolina do Sul em direção a uma área de segurança nuclear a 113 km ao norte de Las Vegas, mesmo as autoridades estaduais tendo solicitado judicialmente o bloqueio do transporte.

Nevada está procurando uma ordem emergencial para bloquear e evitar novos envios de plutônio, segundo informou o governador Steve Sisolak em coletiva de imprensa.

O governador afirma "suspeitar" de que mais plutônio esteja a caminho de Nevada e, por isso, está procurando qualquer resolução legal, incluindo as ordens judiciais contra o governo federal, em uma luta considerada por ele uma "desconsideração" com a segurança dos cidadãos de Nevada.

"Eles mentiram para o estado de Nevada, enganaram o tribunal federal e comprometeram a segurança das famílias e do meio ambiente de Nevada", enfatizou Sisolak.

Sisolak cita que o Departamento de Energia dos EUA não avaliou devidamente os riscos de transportar o material em uma área sujeita a terremotos e inundações, alertando que o plutônio deveria ser transportado através de Las Vegas, colocando em risco a cidade de aproximadamente 2,2 milhões de moradores, além de 40 milhões de turistas que recebe anualmente.

Enquanto isso, o Departamento de Justiça afirma que o transporte de material nuclear para Nevada é planejado e qualquer material nuclear removido de Savannah River será entregue em algum lugar até 2020.

É importante observar que o presidente Donald Trump reativou a proposta que Barack Obama havia abandonado. O projeto prevê o armazenamento de Plutônio nas usinas de Yucca e Texas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas