Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Exército do Reino Unido lança campanha em que convoca jovens chamando-os de 'viciados em selfie' e 'zumbis de celular' (VIDEO)

Militares afirmam que campanha para tem visão além dos estereótipos e reconhece a 'necessidade de um maior senso de propósito' da atual geração de jovens.


Por G1

O Exército britânico lançou uma campanha em que convoca “flocos de neve, viciados em selfie, palhaços da turma, zumbis de celular”, entre outros estereótipos da chamada geração Z, pessoas entre 16 e 25 anos de idade, para se alistar. O termo "floco de neve" é usado de forma irônica para descrever os jovens dessa geração, caracterizando-os como excessivamente sensíveis e que pensam que o mundo gira em torno deles.


Reprodução

A campanha de recrutamento tem cartazes e anúncios de TV, e foi intitulada “Seu Exército Precisa de Você”. Como reporta o jornal "The Guardian", ela sugere que o que é visto como uma fraqueza ou uma falha de caráter pelo resto da sociedade pode ser visto como uma força no serviço militar.

A campanha afirma que o Exército poderia usar a “compaixão” dos “flocos de neve”, a “autoconfiança” da geração do milênio, a “confiança” dos fazedores de selfie e o “foco” dos “zumbis de celular”.

O Exército afirma que desenhou a campanha para mostrar que tem uma visão além dos estereótipos e "vê as pessoas de forma diferente", além de reconhecer a "necessidade de um maior senso de propósito" da atual geração de jovens.

Os anúncios de TV baseiam-se na ideia de que jovens ambiciosos podem se sentir desvalorizados e querem um emprego com um propósito maior. Os candidatos a recrutas nos anúncios são mostrados primeiro em casa ou no trabalho, inseridos em seus estereótipos, então a cena muda repentinamente e os mostra em funções militares, desde soldados ajudando em missões humanitárias em aldeias devastadas pela guerra, até fornecendo apoio em um esforço de alívio de furacões.

O secretário de Defesa, Gavin Williamson, descreveu a campanha como "um poderoso apelo à ação que agrada a quem procura fazer a diferença como parte de uma equipe inovadora e inclusiva".

“Isso mostra que o tempo gasto no Exército dá às pessoas habilidades para a vida e oferece companheirismo, aventura e oportunidades como nenhum outro trabalho faz. Agora todos os empregos no exército estão abertos a homens e mulheres. O melhor ficou ainda melhor."



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas