Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Exército israelense declara ter interceptado míssil lançado da Síria

Os militares israelenses interceptaram um míssil lançado contra a parte das Colinas de Golã controlada por Israel, na fronteira com a Síria, informou o serviço de imprensa do exército israelense.


Sputnik

"Ainda há pouco, um míssil lançado contra a parte norte das Colinas de Golã foi interceptado pelo sistema de defesa antiaérea Cúpula de Ferro", lê-se no comunicado.


Um foguete foi disparado no norte das Colinas de Golan e foi interceptado pelo Sistema de Defesa Aérea do Iron Dome | Israel Defense Forces

O comunicado foi publicado logo após a Síria ter anunciado a intercepção de um ataque aéreo de Israel contra o sul do país.

Anteriormente, a televisão estatal síria informou que os sistemas de defesa antiaérea da Síria repeliram um ataque de Israel contra o sul do país.

Israel ocupou as Colinas de Golã durante a Guerra dos Seis Dias com a Síria em 1967 e anexou o território em 1981.

Desde então, a soberania sobre a área tem sido o principal tema nas discussões sobre os direitos territoriais de Israel na região. Antes da guerra, a área pertencia à Síria e hoje a ONU a considera "território ocupado", enquanto Israel a define como "território disputado".

Comentários

Postagens mais visitadas