Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares revelam como suas vidas foram destruídas pelo Exército dos EUA

O Twitter oficial do Exército dos EUA realizou uma pesquisa para averiguar como o serviço impactou a vida de seus militares.
Sputnik

Atualmente, mais de 9.000 pessoas já compartilharam suas opiniões. Apesar de constatarem que o serviço no Exército fortalece fisicamente e emocionalmente as pessoas, dando algum sentido às suas vidas e abrindo perspectivas profissionais, há muitos outros comentários com declarações céticas e críticas sobre a influência do Exército dos EUA no mundo, no país e na sua vida pessoal.

Várias pessoas compartilharam histórias de seus familiares que cometeram suicídio, sofreram de transtorno por estresse pós-traumático, passaram por mudanças radicais de caráter e comportamento ou deixaram de ser saudáveis depois de participarem em ações militares dos EUA.

Além disso, há aqueles cujos familiares ou eles próprios foram abusados durante o serviço.

Outros usuários recordaram que os horrores da guerra deixam cicatrizes na mente.

Diversos outros usuários da rede social compa…

F-16 Aggressor da USAF vai imitar camuflagem digital do Su-57

Em 6 de novembro de 2018, o Comandante da 57ª Ala da Força Aérea dos EUA, general brigadeiro Robert Novotny, anunciou em sua página no Facebook que estava procurando por um novo esquema de cores a ser atribuído a um F-16C do 64º Aggressor Squadron (64º AGRS).


Poder Aéreo

Em 11 de novembro de 2018, ele anunciou o vencedor. O 64º AGRS avaliou as propostas dos dois semifinalistas e escolheu o esquema de camuflagem digital como o que a Rússia designou para seus caças furtivos Su-57 de quinta geração (anteriormente conhecidos como T-50 ou PAK-FA).



O esquema digital foi visto pela primeira vez em um Su-57 russo há cerca de dois anos. A primeira aeronave com camuflagem digital foi avistada em abril de 2017 sobre a cidade de Komsomolsk-on-Amur, na Rússia, durante um voo de teste. Foi o protótipo 508 usado para testar os novos motores, mas também um novo esquema para tornar o novo jato mais invisível.

A pesquisa sobre “baixa coloração observável” foi confirmada por um vídeo recente mostrando dois Su-57s pixelados voando em formação com o mesmo padrão, mas em tons diferentes. A equipe da Sukhoi afirmou que a nova camuflagem foi escolhida porque fornece uma “baixa assinatura óptica”.

O Su-57 russo e o J-20 chinês representam hoje as principais ameaças aos Estados Unidos. As duas nações projetaram jatos stealth para reduzir a lacuna tecnológica de aeronaves americanas modernas, como o F-22 e o F-35.

A tarefa do 64ª AGRS é replicar as ameaças para treinar os pilotos das forças armadas dos EUA e seus aliados para enfrentá-los.

FONTE: Remove Before Flight

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas