Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA vão suspender Tratado INF se Rússia não cumprir acordo, diz vice-secretário de Estado

Os EUA vão suspender suas obrigações no Tratado INF, que trata a respeito armas nucleares de médio alcance, no dia 2 de fevereiro se a Rússia não apresentar provas de que está cumprindo o acordo, disse o vice-secretário de Estado.
Sputnik

Em outubro, o presidente dos EUA anunciou que seu país abandonaria o Tratado INF, assinado pelos Estados Unidos e pela União Soviética em 1987.


Trump argumentou que Moscou estava desenvolvendo mísseis que violam esse pacto.

Em 4 de dezembro, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que Washington suspenderia sua adesão ao INF no prazo de 60 dias se a Rússia não voltasse a cumprir suas obrigações.

No entanto, a Rússia nega categoricamente todas as acusações. O líder russo, Vladimir Putin, declarou que Moscou se opõe à violação do Tratado INF, mas responderá se isso acontecer.

Força Aeroespacial russa será reforçada com bombardeiros estratégicos modernizados

Em 2019, a Aviação de Longo Alcance da Rússia receberá quatro portadores de mísseis modernizados Tu-95MS, de acordo com o Ministério da Defesa. Em 2018, a aviação incorporou seis aviões Tu-95MS e Tu-160.


Sputnik

"A modernização em curso permitirá manter em serviço, bem como aumentará o prazo de uso destes aviões de longa aviação até 45 ou 50 anos", de acordo com o comandante da Aviação de Longo Alcance, tenente-general Sergei Kobylash.


Bombardeiro estratégico russo Tu-95MS
Tupolev Tu-95MS © Sputnik / Anton Denisov

O Tu-95MS modernizado contará com uma nova aviônica. Além disso, os sistemas radioeletrônicos a bordo serão substituídos por um sistema com um meio de controle e informações integrado.

"O complexo incorporará novos sistemas, tais como inerciais, astroinerciais, de navegação por satélite, de radiotécnica de navegação próxima, sistemas de sinais aéreos, sistema de defesa a bordo, sistema de guerra radioeletrônica. Isso permitirá que o avião utilize tanto os meios de destruição existentes quanto os meios aéreos de destruição com um raio de ação aumentado", lê-se no comunicado de Kobylash.

Em 2018, as tripulações da Aviação de Longo Alcance russas efetuaram com sucesso os planos de voo e preparativos para combate.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas