Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Capacetes brancos preparam novas provocações na Síria, diz enviado russo na ONU

Membros dos Capacetes Brancos estão preparando novas provocações com substâncias tóxicas na Síria, disse o vice-embaixador russo na ONU, Vladimir Safronkov, nesta quarta-feira (24) na reunião do Conselho de Segurança da ONU.
Sputnik

Safronkov observou que os Capacetes Brancos acusariam o governo sírio pelo uso de tais substâncias.

Mais cedo nesta quarta-feira (24), o Major General Viktor Kupchishin, chefe do Centro Russo para a Reconciliação Síria, argumentou que funcionários da mídia estrangeira na província síria de Hama conduziram uma filmagem falsa da "morte" de uma família supostamente devido ao uso de armas químicas pelas tropas sírias.

Em diversas ocasiões, Moscou e Damasco apontaram que os Capacetes Brancos estavam produzindo provocações envolvendo o uso de armas químicas com o objetivo de culpar o governo da Síria e dar aos países ocidentais justificativas para a intervenção no país.
A estratégia de encenar ataques para usá-los como falsa bandeira tem sido usada repetida…

General garante que o Irã tem capacidade de realizar ofensiva contra seus inimigos

O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas iranianas, general Mohammad Bagheri, afirmou este domingo (27) que Teerã está preparando uma mudança em suas táticas militares, reforçando que suas tropas estão prontas para realizar operações ofensivas.


Sputnik

O Irã, disse o general, pretende adotar táticas militares ofensivas com o objetivo de proteger seus interesses nacionais, conforme o jornal The Times of Israel.


Soldados iranianos
Militares iranianos © AFP 2018 / ATTA KENARE

"De entre as estratégias do país, há a estratégia defensiva. Nós defendemos a independência, a integridade territorial e os interesses nacionais do país", declarou o general, reforçando que o país não pretende invadir outros países, mas sim proteger os objetivos e interesses nacionais, podendo para isso adotar uma postura ofensiva.

Por sua vez, o general Kiumars Heidari, comandante das Tropas Terrestres do Exército iraniano, disse à Press TV que as tropas iranianas se transformaram em uma força avançada e ofensiva. "Para proteger o Irã, as forças armadas não precisam mais de abordagens assimétricas. Estamos em um estágio em que podemos defender nossa pátria…usando boas abordagens ofensivas", ressaltou.

Vale observar que, recentemente, o general Kiomars Heideri comunicou a realização de exercícios militares na província central de Isfahan. O general informou na ocasião que aproximadamente 12.000 militares de diferentes unidades participariam dos exercícios, incluindo forças móveis.

Os exercícios foram realizados com foco no combate contra forças inimigas e militantes armados.

O general Heideri declarou à TV estatal na semana passada que as manobras mostraram as capacidades militares do Irã e demonstraram aos seus inimigos que eles sofreriam um "golpe rápido e esmagador" caso tentem atacar a República Islâmica, informou a Reuters.

O Irã realiza regularmente exercícios para demonstrar a sua preparação militar, tendo prometido responder energicamente a qualquer ataque por parte de Israel ou dos Estados Unidos. Estes países consideram o Irã como ameaça regional e realizam frequentes ataques aéreos contra a Síria, alegando estar lutando contra grupos terroristas.

As ações de Israel ficam geralmente sem resposta, mas, na última semana, o Irã disparou um míssil a partir da Síria em direção ao território israelense, tendo o projétil sido interceptado pelo sistema de defesa aéreo israelense.

Durante uma entrevista ao canal de televisão al-Mayadeen, o comandante do Hezbollah, Hassan Nasrallah, alertou o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, de que a Síria e o Hezbollah poderiam "a qualquer momento" responder às agressões israelenses, adicionando que o Hezbollah possui "mísseis de alta precisão" capazes de atingir qualquer lugar em Israel.

Por outro lado, Israel segue alertando que não permitirá a manutenção da presença permanente de tropas iranianas ou do Hezbollah na Síria.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas