Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Hezbollah diz poder retaliar contra Israel em caso de novos ataques aéreos contra Síria

O movimento xiita Hezbollah sediado no Líbano não descartou adotar medidas de retaliação em caso de novo ataque aéreo de Israel contra o território sírio, afirmou o secretário-geral do movimento, Hassan Nasrallah.


Sputnik

O líder do Hezbollah declarou que o movimento, o Irã e a Síria – membros da aliança anti-israelense Eixo da Resistência – poderiam responder à agressão de Tel Aviv, sublinhando que suas capacidades não devem ser subestimadas.


Veículo militar com as bandeiras da Síria e do Hezbollah
Veículo militar com as bandeiras da Síria e do Hezbollah © REUTERS / Omar Sanadiki

"Existe a possibilidade de que tomemos uma decisão sobre várias medidas de resposta à agressão israelense, porque o que aconteceu na última vez [na Síria] foi muito perigoso", disse Nasrallah no sábado (26) à emissora libanesa Al-Mayadeen.

Nos últimos dias Israel realizou três ataques aéreos contra alegados alvos iranianos na Síria. Pelo menos quatro militares sírios foram mortos e outros seis ficaram feridos nos ataques aéreos.

O Hezbollah tem apoiado o governo sírio em sua luta contra grupos terroristas desde 2012 a pedido de Damasco. Nasrallah afirmou repetidamente que as tropas do Hezbollah estão prontas para deixar a Síria imediatamente depois de o governo sírio lhes pedir para fazê-lo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas