Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã desloca sistema russo de defesa S-300 para a costa do golfo Pérsico (VÍDEO)

Uma coluna de caminhões iranianos transportando vários sistemas anti-aéreos russos S-300 Favorit para a costa do golfo Pérsico foi capturada em vídeo por um motorista e postada no YouTube.
Sputnik

O vídeo mostra como caminhões transportam partes dos sistemas antiaéreos e coincide com a escalada de tensão entre os Estados Unidos e o Irã com o envio de um grupo de combate naval dos EUA para a costa iranianas, relata Alarabiya.


Segundo o jornal russo Rossiyiskaya Gazeta, o envio dessas unidades do S-300 para a costa persa responde à crescente presença militar e naval dos Estados Unidos. O artigo também explica que as unidades não viajam sozinhas por via terrestre e fazem isso em caminhões para preservar sua vida útil e garantir a segurança durante a viagem.

Em 13 de maio, o comandante das Forças Aeroespaciais da Guarda Revolucionária Islâmica, Amir Ali Hajizadé, assegurou que o país persa estava pronto para atacar os Estados Unidos devido à presença do referido grupo naval na região.

Hajizadé…

Imagens expõem entrada de destróier dos EUA com mísseis de cruzeiro no mar Báltico

Hoje (10), destróier dos EUA USS Gravely armado com mísseis de cruzeiro Tomahawk entrou no mar Báltico.


Sputnik

Em 10 de janeiro, o destróier USS Gravely passou pelos estreitos dinamarqueses (os três canais que ligam o mar Báltico ao mar do Norte) e entrou no mar Báltico, informou o portal do monetariamente de navegação. 


USS Gravely | Reprodução

O destróier USS Gravely conta com sistema de lançamento de mísseis Aegis, e pode transportar até 56 mísseis Tomahawk que são capazes de alcançar alvos a até 1.600 km.

Anteriormente, a Marinha dos EUA publicou no Twitter que USS Gravely está passando pelo mar do Norte.

Em junho de 2016, o destróier norte-americano USS Gravely se aproximou perigosamente do navio-patrulha russo Yaroslav Mudry a uns 60 ou 70 metros do seu flanco esquerdo, cruzando a trajetória do Yaroslav Mudry a uma distância perigosa de 180 metros à frente do mesmo. As autoridades russas consideraram as ações da Marinha dos EUA como uma provocação.

Nos últimos meses, os EUA e a OTAN expandiram presença no Norte da Europa e na Europa Oriental, instalando tropas, aviões e navios de guerra e aumentaram o número de exercícios no âmbito das tensões com a Rússia.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas