Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares juntam-se à polícia em protesto dos "coletes amarelos". Há 31 detidos

Os militares da operação antiterrorista "Sentinela" foram mobilizados para proteger as principais instituições francesas. Ao final da manhã, os coletes amarelos eram ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre a população.
Diário de Notícias

As forças armadas francesas juntaram-se à polícia, este sábado, em Paris, para enfrentar o 19º fim de semana consecutivo de protestos dos coletes amarelos contra o governo do presidente Emmanuel Macron. Ao final da manhã, com os locais habituais de manifestação interditos e o reforço militar junto às principais instituições francesas, os "coletes amarelos" passavam quase despercebidos entre turistas e parisienses.

Segundo a Reuters, o governo francês decidiu mobilizar os militares da operação antiterrorista "Sentinela", depois de ter proibido os manifestantes de se reunirem nos Campos Elísios, onde no último fim de semana dezenas de lojas foram destruídas e algumas completamente pilhadas.

Além da presença …

Japão comprará ilha desabitada para realizar manobras com EUA

A ilha Mage está localizada a 400 km da base aérea de Iwakuni, da Marinha dos EUA, onde eram abrigados aproximadamente 60 porta-aviões americanos.


Sputnik

Segundo o jornal Yomiuri, o Ministério da Defesa japonês investiu aproximadamente US$ 147 milhões (R$ 545 milhões) para comprar a ilha desabitada Mage, na prefeitura de Kagoshima, ao sudoeste do país, para utilizá-la como local de manobras envolvendo aeronaves japonesas e porta-aviões americanos.


Navio de assalto anfíbio USS Wasp da Marinha dos EUA
CC BY 2.0 / Official U.S. Navy Page / USS Wasp departs Naval Station Norfolk

Atualmente, a ilha, que pertence a uma empresa privada de Tóquio, deve ser integrada às forças japonesas até o final de março, conforme um pré-acordo que deverá ser assinado nos próximos dias.

A iniciativa surgiu pelas manobras militares entre Japão e EUA provocarem um alto nível de ruído durante pousos e decolagens das aeronaves, incomodando os moradores e governantes locais que protestaram contra as manobras.

Ressaltando que, devido aos protestos, as manobras passaram a serem realizadas em uma área quase remota da ilha Iwo Jima, situada a mais de 1.200 km de Tóquio.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas