Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Kremlin: Moscou não teve e não planeja ter nenhum contato com Guaidó

A Rússia não teve e não planeja ter nenhum contato com o chefe da Assembleia Nacional bolivariana, Juan Guaidó, que foi reconhecido por vários países como o presidente interino da Venezuela, declarou a jornalistas o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov.


Sputnik

"Pelo que sei, não há planos em relação a isso", acrescentou Peskov.

Anteriormente, o diretor do Departamento Latino-Americano da chancelaria russa, Aleksandr Schetinin,  em entrevista concedida à Sputnik, anunciou que a Rússia não entrou em contato com Guaidó e não planeja fazê-lo.

O Kremlin de Moscou
Kremlin © Sputnik / Aleksei Druzhinin/Anton Deniso

Em 23 de janeiro, o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, se declarou presidente interino da Venezuela. Por sua vez, Maduro reafirmou ser o presidente legítimo do país e chamou Guaidó de "marionete dos EUA".

Os EUA e outros países, inclusive o Brasil, reconheceram Guaidó como presidente interino da Venezuela. A Rússia e uma série de países, tais como China e Turquia, apoiam a permanência de Nicolás Maduro.

Moscou declarou reiteradamente que seu posicionamento sobre o reconhecimento de Nicolás Maduro como presidente legítimo da Venezuela não mudaria, assinalando que a postura dos países ocidentais mostra a forma como eles encaram o direito internacional, a soberania e a não interferência nos assuntos internos dos outros países.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas