Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Marinha vai investigar morte de fuzileiro naval em Brasília

Jovem de 22 anos teve parada cardiorrespiratória na quinta-feira (17). Corpo será enterrado neste domingo, em Januária (MG).


Por G1 DF

A Marinha do Brasil disse que aguarda a realização da autópsia no corpo do fuzileiro naval Miquéias Gabriel Ferreira Belém para saber a causa da morte do soldado de 22 anos. O militar teve uma parada cardiorrespiratória na noite de quinta-feira (17), no Hospital Naval de Brasília.

Miquéias Gabriel Ferreira entrou na Marinha em 2017 — Foto: Divulgação
Miquéias Gabriel Ferreira entrou na Marinha em 2017 — Foto: Divulgação

Segundo a Marinha, o jovem "se encontrava em atendimento médico queixando-se de dores abdominais". Um procedimento administrativo já foi aberto. O corpo de Miquéias será enterrado neste domingo (20), em Januária, Minas Gerais.

Um parente do militar, que não quis se identificar, disse ao G1 que ele deu entrada no Hospital Naval na quarta-feira (16) com dores no estômago e foi liberado após receber medicação. “No outo dia, ele retornou sentindo os mesmos sintomas e faleceu", afirmou.

Miquéias estava na Marinha desde 2017. “Ele sonhou muito em entrar na Marinha e era um menino muito bom, trabalhador e um ótimo militar. Nós estamos sofrendo muito. Ainda não decidimos se vamos entrar com alguma ação contra a Marinha que nos informou que as circunstâncias da morte serão apuradas”, disse o familiar.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas