Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã desloca sistema russo de defesa S-300 para a costa do golfo Pérsico (VÍDEO)

Uma coluna de caminhões iranianos transportando vários sistemas anti-aéreos russos S-300 Favorit para a costa do golfo Pérsico foi capturada em vídeo por um motorista e postada no YouTube.
Sputnik

O vídeo mostra como caminhões transportam partes dos sistemas antiaéreos e coincide com a escalada de tensão entre os Estados Unidos e o Irã com o envio de um grupo de combate naval dos EUA para a costa iranianas, relata Alarabiya.


Segundo o jornal russo Rossiyiskaya Gazeta, o envio dessas unidades do S-300 para a costa persa responde à crescente presença militar e naval dos Estados Unidos. O artigo também explica que as unidades não viajam sozinhas por via terrestre e fazem isso em caminhões para preservar sua vida útil e garantir a segurança durante a viagem.

Em 13 de maio, o comandante das Forças Aeroespaciais da Guarda Revolucionária Islâmica, Amir Ali Hajizadé, assegurou que o país persa estava pronto para atacar os Estados Unidos devido à presença do referido grupo naval na região.

Hajizadé…

Mídia americana considera Força Aérea da Ucrânia uma das piores do mundo

O portal norte-americano We Are The Mighty incluiu a Força Aérea da Ucrânia na lista das dez piores do mundo em 2018, devido à tecnologia desatualizada, mau treinamento do pessoal de voo e manutenção deficiente.


Sputnik

No anti-rating do portal, a Força Aérea ucraniana ocupa o sexto lugar, entre o Irã e o Paquistão. Além desses países, os dez primeiros também incluem a Força Aérea do Canadá, China, Grécia, México, Arábia Saudita, Coreia do Norte e Síria.


Sukhoi Su-25 ucraniano | The Avionist

De acordo com o artigo, durante o conflito em Donbass, a aviação ucraniana "matou civis" ou seus aviões foram abatidos durante o cumprimento de missões. Ao mesmo tempo, o portal indica que a Força Aérea do país não foi capaz de opor resistência às milícias no leste do país.

Os aviões ucranianos caem sem a ajuda do inimigo, sublinha o portal, lembrando o caso do acidente de um avião Su-27 no ano passado, que matou um piloto americano, bem como a tragédia em Lviv em 2002, quando 83 pessoas morreram em resultado da queda de um Su-27 ucraniano sobre uma multidão de telespectadores durante uma exibição aérea.

A razão de tais incidentes é a má manutenção dos equipamentos, o mau treinamento dos pilotos ucranianos, bem como a sua "imprudência", acredita o autor.

Além disso, a maioria das aeronaves que estão em serviço da Força Aérea ucraniana foi produzida na URSS e têm uma idade respeitável, indica.

Quando a Rússia, após a "anexação da Crimeia", capturou 45 aviões ucranianos, provavelmente prestou um tremendo serviço ao país, conclui We Are The Mighty.

A Crimeia se reunificou com a Rússia em 2014 depois de um referendo no qual mais de 90% dos moradores votaram pela reunificação. No entanto, Kiev ainda considera a península como território ucraniano.

As autoridades russas ressaltaram inúmeras vezes que a reunificação ocorreu de forma legal, de acordo com as leis internacionais.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas