Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Defesa do Brasil tem maior gasto com pessoal na década, e investimento militar cai

Despesas com ativos e inativos crescem R$ 7,1 bi em 2019, reflexo de aumento salarial
Por Igor Gielow e Gustavo Patu | Folha de S.Paulo

A previsão de gasto militar para o primeiro ano de governo do capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro (PSL) traz o maior aumento de despesa com pessoal em dez anos e uma redução expressiva do investimento em programas de reequipamento das Forças Armadas.
Não fosse uma criatividade contábil dos militares, que conseguiram recursos com a capitalização de uma estatal para comprar novos navios, a despesa de investimento seria a menor desde 2009.

A Folha analisou a série histórica com a ferramenta de acompanhamento orçamentário Siga Brasil, do Senado. Para este ano, o Ministério da Defesa, ainda na gestão Michel Temer (MDB), planejou gastar R$ 104,2 bilhões, o quarto maior volume da Esplanada.

Desse montante, R$ 81,1 bilhões irão para pessoal, R$ 13,3 bilhões, para gastos correntes (custeio) e R$ 9,8 bilhões, para investimentos. Os valores não incluem o con…

Ministro colombiano: autor do atentado em Bogotá foi guerrilheiro do ELN desde 1994

O autor do atentado em Bogotá, José Aldemar Rojas Rodríguez, era um especialista em explosivos que fazia parte da organização guerrilheira Exército de Libertação Nacional (ELN) desde 1994, informou o ministro da Defesa colombiano, Guillermo Botero.


Sputnik

"Foi possível estabelecer que desde 1994 [José Rojas] desempenhou papel de miliciano do ELN", esclareceu o ministro da Defesa em uma coletiva de imprensa. 


Uma vigília à luz de velas para honrar as vitimas da explosão do carro-bomba, em Bogotá, Colômbia
© REUTERS / Luisa Gonzalez

O atentado passou pelo menos dez meses sendo arquitetado, acrescentou o ministro.

"Em 2015, esta pessoa tentou ser incluso na lista de membros das FARC [Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia], mas foi categoricamente rejeitado pelos mesmos membros das FARC que queriam se acolher em um pacto de paz", que estava sendo negociado na época e seria assinado em 2016, explicou Botero.

O ministro declarou também a sua solidariedade para com as famílias das pessoas falecidas em resultado do atentado em Bogotá.

Em 17 de janeiro, um carro-bomba explodiu na Escola de Cadetes da Polícia General Santander, em Bogotá, causando 21 mortes, entre eles o responsável do ataque, e 68 feridos. O condutor do carro-bomba, José Aldemar Rojas Rodríguez, de 56 anos, explodiu 80 kg de pentolite. As vítimas do ataque terrorista estão sendo identificadas.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas