Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA entregam armas modernas a forças curdas da Síria, escreve mídia

Os opositores americanos da retirada das tropas dos EUA da Síria entregaram armas modernas às Unidades de Proteção Popular (YPG), escreveu o jornal turco Yeni Akit, citando fontes locais.
Sputnik

A edição destaca que o fornecimento é referente a um grande número de modernos sistemas de mísseis antitanque Javelin e Tow. Supõe-se que os curdos usem essas armas contra tanques turcos, que logo entrarão em Manbij, no norte da Síria.


Segundo a publicação, as forças especiais turcas estão no momento realizando buscas por esses complexos nesta cidade e, devido a isso, a Turquia está atrasando sua operação militar na referida cidade.

Anteriormente, o presidente turco Recep Tayyip Erdogan havia anunciado que, se os EUA não se retirarem da Síria, Ancara estaria pronta para lançar uma operação no leste do Eufrates, assim como em Manbij, contra as forças de autodefesa dos curdos sírios.

Em meados de dezembro de 2018, o líder americano, Donald Trump, declarou a vitória sobre o grupo de militantes Daesh …

MRE russo: EUA se retiram da Síria, procurando motivos para ficar

Fica a impressão de que os EUA estão se retirando da Síria de forma a procurarem motivos para ficar, de acordo com a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova.


Sputnik

"Julgamos, em primeiro lugar, pelos tweets [do presidente dos EUA, Donald Trump]; segundo, por aqueles comentários que surgem logo depois da publicação no Twitter de novas mensagens. Agora fica impressão de que [os EUA] estão saindo de forma a procurarem um motivo […] para ficar", apontou Zakharova durante um briefing.


Soldado norte-americano em Manbij, norte da Síria (foto de arquivo)
Tropa dos EUA na Síria © AP Photo / Hussein Malla

"É por isso que afirmamos repetidamente que gostaríamos de conhecer a estratégia, eu acho que a comunidade internacional tem o direito de saber o que os EUA, em que prazos, tencionam [fazer] na Síria e nas fronteiras dela", acrescentou a representante oficial do ministério russo.

Zakharova afirmou que duvida da retirada das tropas dos EUA da República Árabe por a sua estratégia não ser conhecida.

"Não posso compartilhar sua confiança [quando dizem] que eles estão se retirando, já que nunca vimos uma estratégia oficial", adicionou a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo.

Em 19 de dezembro, o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou a vitória sobre o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) na Síria, acrescentando que a luta contra a organização era o único motivo de os EUA permanecerem na República Árabe durante seu mandato. Posteriormente, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou que os Estados Unidos iniciaram a retirada das forças da Síria, observando que isso não significaria "o fim da luta da coalizão internacional liderada pelos EUA contra o Daesh".

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas