Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

MRE russo: EUA tentam esconder informação real sobre quem patrocina Daesh no Afeganistão

Nesta quarta-feira (16), o Ministério das Relações Exteriores russo afirmou que os EUA procuram acusar a Rússia de assistência ao grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países), inclusive de transferência ao Afeganistão de terroristas da Síria e do Iraque.


Sputnik

Para essa finalidade, os serviços secretos norte-americanos estão preparando "farsas", segundo a chancelaria russa.


Bandeira dos EUA na Base Aérea de Bagram, Afeganistão
© AFP 2018 / Wakil KOHSAR

"Ultimamente têm surgido informações sobre o preparo pelos serviços secretos dos EUA de uma séria de 'farsas' na mídia do Afeganistão e de vários países ocidentais, que visam descreditar a política da Rússia na questão afegã. Em particular, está planejado acusar o nosso país de prestar assistência ao Daesh, inclusive da transferência ao Afeganistão de terroristas desse grupo a partir da Síria e do Iraque", lê-se no comentário do ministério russo.

"Trata-se da recente declaração do movimento Talibã sobre uma operação dos serviços secretos dos EUA para capturar uma das prisões do movimento na província afegã de Badgis, em que estavam presos terroristas do Daesh, tomados como prisioneiros no norte do Afeganistão em agosto de 2018. Todas essas pessoas foram transportadas pelos elementos de operações especiais com destino desconhecido", comunicou o ministério.

"Tal interesse pelos terroristas do Daesh faz pensar que os EUA, ao empreenderem tal ato, teriam tentado impedir o vazamento de informações que os terroristas mencionados poderiam comunicar sobre quem os patrocina realmente", ressaltou a chancelaria.

O Ministério das Relações Exteriores russo apelou a Washington para deixar de tecer intrigas em torno do Afeganistão e passar a participar da reconciliação pacífica no país.

Comentários

Postagens mais visitadas