Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil prevê inaugurar estação na Antártica em 2020, oito anos após incêndio

Obra é executada por uma empresa chinesa e, segundo a Marinha, se aproxima do final. Incêndio em 2012 destruiu estação, e dois militares morreram.
Por Guilherme Mazui | G1 — Brasília

Passados sete anos desde o incêndio que destruiu a Estação Antártica Comandante Ferraz, a Marinha prevê inaugurar a nova estação em março de 2020.

Executada pela empresa chinesa Ceiec, a obra se aproxima do final, segundo a Marinha, que prevê concluir as obras civis e a instalação de máquinas e mobiliário até 31 de março, iniciando um período de testes do complexo científico até março de 2020. Após os testes, a estação poderá receber militares e pesquisadores.

"A previsão de inauguração é março de 2020, quando os pesquisadores e o Grupo-Base [de militares] deverão ocupar em definitivo as instalações da nova Estação Antártica Comandante Ferraz", informou a Marinha ao G1.

Com investimento de US$ 99,6 milhões, o complexo receberá profissionais que atuam no Programa Antártico Brasileiro (Proantar), criad…

Netanyahu não está impressionado com ameaças do Irã de destruir Israel

Israel não está impressionado com as ameaças do Irã de destruí-lo, já que entende o real equilíbrio de forças, disse o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu.


Sputnik

Netanyahu comentou a declaração de ontem (28) do subcomandante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã, general de brigada Hossein Salami. O general iraniano declarou que qualquer tentativa de Israel de desencadear uma guerra contra o Irã "definitivamente levará à sua própria eliminação e à libertação dos territórios ocupados".


Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Benjamin Netanyahu © REUTERS / Petros Karadjias/Pool

"Nas últimas 24 horas, eles apresentaram ameaça de nos destruir e de atacar nossas cidades com mísseis. Nós estamos cientes destas ameaças, mas elas não nos impressionam, porque sabemos quais são nossas capacidades militares de defesa e ataque", afirmou Netanyahu durante uma visita à exposição Cybertech em Tel Aviv.

Voltando ao assunto do evento, Netanyahu acrescentou que o Irã ataca diariamente Israel no ciberespaço. "Nós monitoramos esses ataques, nós vemos esses ataques e sempre os impedimos", disse o premiê israelense.

Em novembro do ano passado, o ministro iraniano de Tecnologia de Informação e Comunicação, Mohammad Javad Azari Jahromi, afirmou que as autoridades iranianas repeliram uma série de ataques de Israel contra os sistemas de telecomunicações do país e que Teerã estaria disposto a denunciar ataques israelenses em tribunais internacionais.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas