Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Por que Filipinas estão amedrontadas com desejo chinês de comprar ex-base naval americana?

Depois da falência de um estaleiro localizado em uma antiga base naval dos EUA conhecida como Subic Bay, autoridades filipinas e norte-americanas estão preocupadas que um porto próximo ao disputado mar do Sul da China possa cair em mãos chinesas.


Sputnik

Dirigentes governamentais, como o secretário de Defesa das Filipinas, expressaram preocupação em relação à presença chinesa na região e receiam uma possível compra do porto de Subic Bay, informou a CNBC.


Resultado de imagem para Subic Bay
USS Enterprise em Subic Bay | Reprodução

Uma unidade de construção naval da empresa sul-coreana Hanjin Heavy Industries and Construction Philippines, que operava no porto, declarou falência em janeiro depois de não pagar mais de US$ 400 milhões (R$ 1,5 bilhão) aos bancos filipinos, tornando-se uma das maiores inadimplências da história do país. A empresa também tem US$ 900 milhões (R$ 3,3 bilhões) em empréstimos de bancos sul-coreanos ainda a serem pagos.

Duas empresas chinesas já manifestaram interesse em assumir o estaleiro, mas autoridades filipinas se mostraram contra essa ação. A senadora Grace Poe pediu uma investigação para determinar a necessidade de estruturas legais e regulatórias para a propriedade estrangeira de um ativo nacional estratégico no Subic Bay, segundo a mídia local.

O secretário de Defesa, Delfin Lorenzana, também disse na semana passada que se encontrou com o presidente Rodrigo Duterte para discutir a possibilidade de a Marinha filipina adquirir o negócio da construção naval.

Segundo Lorenzana, empresas dos EUA, Austrália, Japão e Coreia do Sul também manifestaram interesse na compra. O secretário sugeriu que o governo filipino também poderia arrendar uma participação majoritária a uma entidade estrangeira, mantendo uma participação minoritária.

Subic Bay fica a apenas 100 km a noroeste de baía de Manila. Antes de ser fechada, a base era considerada uma das maiores instalações navais dos EUA. Depois disso, ela foi transformada pelo governo filipino em uma zona econômica especial.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas