Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA: sanções contra Venezuela servem como 'alerta para atores externos, incluindo Rússia'

Na última terça-feira (17), o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, culpou a Rússia e a Venezuela pela crise de refugiados observada no país latino-americano.
Sputnik

O conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton, anunciou nesta quarta-feira (17) que os EUA estão impondo uma nova rodada de sanções contra a Venezuela, acrescentando o banco central do país à lista de restrições. 

Segundo o conselheiro de Segurança Nacional, as sanções recém-aplicadas deveriam se tornar um alerta para "todos os atores externos, inclusive a Rússia".

Desde o início da crise política na Venezuela no início deste ano, os EUA impuseram várias rodadas de sanções, visando os setores petrolífero e bancário do país, bem como indivíduos ligados às autoridades do país.

A Venezuela está sofrendo grave crise política desde janeiro. Junto com outros países ocidentais, os EUA apoiam Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. Ao mesmo tempo, Rússia, China e Turquia, entre outros…

Portugal - Ministro da Defesa espera acordo com Embraer sobre KC-390 em dois a três meses

O ministro da Defesa Nacional de Portugal, disse nesta segunda-feira que espera chegar a acordo com a Embraer para a compra dos aviões KC-390 nos próximos dois, três meses, afirmando que se não for possível não é dramático.


DefesaNet

"Creio que há condições para chegar a um entendimento dentro dos próximos dois, três meses", afirmou João Gomes Cravinho, ressalvando que, se isso não for possível, "será porque não há condições para isso" e o Governo português extrairá "naturalmente as conclusões".

Embraer KC-390

Em declarações à Lusa à margem de uma visita à Associação de Deficientes das Forças Armadas, em Lisboa, João Gomes Cravinho disse que, neste momento, "existe alguma distância entre as partes" no processo negocial em curso.

"Nós estamos plenamente empenhados em conseguir um acordo e acredito que vamos conseguir um acordo, simplesmente não podemos por de parte a possibilidade de não chegar a um acordo e, nesse caso, não é dramático, o mundo continuará a girar e as Forças Armadas procurarão o equipamento de outra maneira", declarou.

Na semana passada, o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, General Manuel Rolo, revelou que as negociações com a brasileira Embraer chegaram a um impasse e que, se a empresa não baixar o preço, o Estado português admite procurar alternativas.

O valor previsto para o projeto de aquisição de cinco aviões de transporte estratégico e de um simulador na proposta de Lei de Programação Militar (LPM) é de 827 milhões de euros no espaço de 12 anos.

"O Estado não quer ver ultrapassado para além deste montante, estamos numa negociação férrea e começa a prevalecer a opinião de que, se a Embraer não vier para este valor, o Estado português terá de ir para outras opções", afirmou o general Manuel Rolo, numa audição no parlamento, na semana passada.

Segundo o general, "não está fácil" e a Embraer "está a pedir muito mais do que razoavelmente se esperaria" pelas aeronaves cuja aquisição visa substituir os C-130.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas