Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Premiê promete: 'Macedônia se tornará membro da OTAN em breve e depois ingressará na UE'

A Macedônia em breve se tornará um membro da OTAN e depois se integrará à União Européia, disse o primeiro-ministro da Macedônia, Zoran Zaev, neste sábado.


Sputnik

"Os parlamentares da Assembleia da República da Macedônia nos deram a oportunidade de entrar nas maiores associações ocidentais do mundo por uma maioria de 2/3 dos votos seguindo a vontade e os interesses estratégicos dos cidadãos (…). Agora, nossa a adesão à OTAN, que já está em andamento, continuará com ritmo acelerado e com resultado claro. Também esperamos que as negociações sobre a adesão à União Europeia sejam iniciadas", disse Zaev.


Resultado de imagem para Zoran Zaev
Primeiro-ministro da Macedônia, Zoran Zaev | Reprodução

Na sexta-feira, 81 dos 120 membros do Parlamento apoiaram as emendas necessárias para renomear a Macedônia para "República da Macedônia do Norte", pondo fim a uma disputa que durava desde 1991.

A mudança é importante porque, temendo que os vizinhos reclamassem parte de território homônimo, a Grécia bloqueava a entrada da Macedônia em vários órgãos internacionais. Oficialmente, o país ainda é conhecido como "Antiga República Iugoslava da Macedônia".

Em setembro, a Macedônia realizou um referendo sobre sua renomeação depois que ministros das Relações Exteriores gregos e macedônios assinaram um acordo em junho. 90% votaram a favor do acordo, mas apenas um terço dos eleitores elegíveis participou do referendo.

Comentários

Postagens mais visitadas