Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Premiê promete: 'Macedônia se tornará membro da OTAN em breve e depois ingressará na UE'

A Macedônia em breve se tornará um membro da OTAN e depois se integrará à União Européia, disse o primeiro-ministro da Macedônia, Zoran Zaev, neste sábado.


Sputnik

"Os parlamentares da Assembleia da República da Macedônia nos deram a oportunidade de entrar nas maiores associações ocidentais do mundo por uma maioria de 2/3 dos votos seguindo a vontade e os interesses estratégicos dos cidadãos (…). Agora, nossa a adesão à OTAN, que já está em andamento, continuará com ritmo acelerado e com resultado claro. Também esperamos que as negociações sobre a adesão à União Europeia sejam iniciadas", disse Zaev.


Resultado de imagem para Zoran Zaev
Primeiro-ministro da Macedônia, Zoran Zaev | Reprodução

Na sexta-feira, 81 dos 120 membros do Parlamento apoiaram as emendas necessárias para renomear a Macedônia para "República da Macedônia do Norte", pondo fim a uma disputa que durava desde 1991.

A mudança é importante porque, temendo que os vizinhos reclamassem parte de território homônimo, a Grécia bloqueava a entrada da Macedônia em vários órgãos internacionais. Oficialmente, o país ainda é conhecido como "Antiga República Iugoslava da Macedônia".

Em setembro, a Macedônia realizou um referendo sobre sua renomeação depois que ministros das Relações Exteriores gregos e macedônios assinaram um acordo em junho. 90% votaram a favor do acordo, mas apenas um terço dos eleitores elegíveis participou do referendo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas