Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Quais são as chances do helicóptero mais caro da Marinha dos EUA nem chegar a decolar?

Pentágono acredita que o novo helicóptero de transporte pesado da Marinha dos EUA, o Sikorsky CH-53K King Stallion, avaliado em US$ 144 milhões (R$ 538 milhões) por unidade, seja mais caro do que o caça F-35A Lightning II.


Sputnik

Apesar do custo elevado, o helicóptero talvez não entre em operação tão cedo, pois apresenta uma série de problemas técnicos, segundo a revista The National Interest.


Sikorsky CH-53K
Sikorsky CH-53K King Stallion © Sikorsky/Lockheed Martin

Perante essa situação, o porta-voz do Comando de Sistemas Aéreos Navais, Greg Kuntz, afirmou que a descoberta de problemas técnicos ocorreu depois do esperado e que a reestruturação do programa está "demorando mais do que o planejado", já que as "falhas ou problemas adicionais" foram descobertos durante os testes de voo.

Recentemente, um relatório do Pentágono detalhou os numerosos problemas estruturais na fuselagem da aeronave. Segundo o documento, esses problemas são agravados pela falta de peças necessárias para a manutenção da aeronave, o que significa um "alto risco" para a fuselagem.

Dentre os problemas mais sérios, descobertos até o momento, estão a deficiência da caixa de transmissão do rotor principal, o indicador de velocidade não confiável, o superaquecimento dos elementos de propulsão essencial e as irregularidades nas hélices do rotor de cauda.

O programa do helicóptero CH-53K King Stallion, avaliado em aproximadamente US$ 31 bilhões (R$ 115 bilhões) para o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, possivelmente perderá sua capacidade de combate inicial prevista para daqui a um ano, isso devido a problemas técnicos durante os testes de desenvolvimento.

A Marinha dos EUA está trabalhando com a Lockheed para "reavaliar e reestruturar o cronograma detalhado do programa, incluindo a prolongamento da conclusão" da fase atual de desenvolvimento, ressalta Kuntz.

A reestruturação do programa inclui soluções para desafios técnicos e problema de reingestão de gases de escape, entretanto, a Marinha "ainda não efetuou uma determinação formal" sobre uma nova data inicial de capacidade de combate, afirmou Kuntz.

O CH53-K será do mesmo porte do que seu antecessor, entretanto, poderá transportar praticamente o triplo de carga, levantando 27.000 libras (12 toneladas).

A agência de gerenciamento de contratos de defesa estima que os testes de voo não estejam completos até maio de 2020, o que significa um atraso de cinco meses para declarar que o helicóptero tem capacidade inicial de combate.

Comentários

Postagens mais visitadas