Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Revista americana destaca 2 qualidades mais ameaçadoras de mísseis de cruzeiro russos

Os mísseis de cruzeiro russos Kalibr possuem duas qualidades principais que preocupam as Marinhas ocidentais, segundo a revista norte-americana The National Interest.


Sputnik

De acordo com a edição, em primeiro lugar, os mísseis voam a baixa altitude, sobre a superfície da água, evitando assim serem detectados pelos radares do inimigo e privando o alvo de tempo para reagir à ameaça, escreveu o autor da matéria, Michael Peck.


Resultado de imagem para Kalibr
Lançamento de míssil Kalibr | Reprodução

Em segundo lugar, os mísseis Kalibr são universais, podendo ser utilizados para equipar navios militares de pequeno porte, como corvetas, por exemplo, acrescentou.

Segundo The National Interest, a inteligência norte-americana está ciente das caraterísticas técnicas das modificações existentes do Kalibr. Em 2015, o Comando da Inteligência Naval da Marinha dos EUA examinou as capacidades dos mísseis, chegando à conclusão que os navios russos equipados com as versões existentes dos mísseis Kalibr, posicionados nos mares da Noruega, Negro, Cáspio e de Barents, podem "cobrir" áreas desde a França ao Irã e ao Cazaquistão.

"A eficácia de um navio militar não é definida somente pelos mísseis. A eficácia exige tais capacidades como sensores e sistemas de comando e controle. Contudo, os mísseis Kalibr são capazes de tornar até uma pequena embarcação russa em um 'assassino de navios' ou em uma plataforma de ataque contra alvos terrestres, é uma capacidade poderosa [da Marinha russa]", lê-se na matéria.

Inicialmente, os mísseis de cruzeiro Kalibr foram elaborados para equipar os submarinos nucleares polivalentes do projeto 885 Yasen. Em seguida, os mísseis foram utilizados para armar tanto os submarinos nucleares do projeto 636 como navios de superfície.

O alcance dos mísseis Kalibr é aproximadamente 2.500 km. Pela primeira vez, os mísseis foram utilizados contra os terroristas da Síria no dia 7 de setembro de 2015. Então, os navios militares russos lançaram 26 mísseis de cruzeiro a partir das águas do mar Cáspio.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas