Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Os mísseis russos que se tornaram alvo de disputa entre EUA e Turquia

A Turquia, dona do segundo maior Exército entre os 29 países que compõem a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), está prestes a adquirir mísseis antiaéreos S-400.
BBC News Brasil

Os S-400 são os mísseis "terra-ar" mais avançados do mundo e se tornaram motivo de uma disputa entre Turquia e Estados Unidos que pode ameaçar a aliança militar das potências ocidentais.

Isso porque os S-400 são fabricados na Rússia, o principal rival da organização fundada em 1949 justamente para se opor à então União Soviética.

A insistência da Turquia em adquirir os mísseis russos irritou os Estados Unidos, que encaram a decisão como uma potencial ameaça para seus aviões de combate F-35, também em vias de serem comprados pelos turcos.
Troca de farpas

"Não ficaremos de braços cruzados enquanto os aliados da Otan compram armas dos nossos adversários", advertiu o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, durante um encontro organizado há poucos dias em Washington para celebrar o aniversár…

Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com as ações provocativas do Kosovo, diz Putin

A Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com recentes medidas provocativas do Kosovo, incluindo a decisão de criar um exército próprio, o que poderia levar à desestabilização da situação nos Bálcãs, disse o presidente russo, Vladimir Putin, nesta quinta-feira.


Sputnik

"A Rússia, como a Sérvia, está interessada em garantir que a situação nos Balcãs permaneça estável e segura", declarou Putin em uma coletiva de imprensa conjunta com o presidente sérvio Aleksandar Vucic em Belgrado.


O presidente russo, Vladimir Putin e o primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic
Aleksandar Vucic e Vladimir Putin © Sputnik / Aleksei Nikolsky

"Em particular, no que diz respeito ao Kosovo, a posição russa é bem conhecida: somos favoráveis ​​a uma solução viável e mutuamente aceitável para o Kosovo, acordo com Belgrado e Pristina, com base na Resolução 1244 do Conselho de Segurança da ONU", acrescentou.

O presidente russo observou que as autoridades de Pristina tomaram recentemente uma série de medidas provocativas, que agravaram seriamente a situação na região, incluindo o anúncio da criação do chamado exército do Kosovo.

"A Rússia compartilha plenamente as preocupações dos líderes e cidadãos sérvios, percebendo que tais ações irresponsáveis ​​da liderança do Kosovo podem levar à desestabilização nos Bálcãs", pontuou o presidente russo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas