Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Empresa chinesa faz peças para F-35? Revelação surge em meio a polêmicas envolvendo Huawei

Em meio à briga contínua entre os EUA e a gigante tecnológica chinesa Huawei, classificada como ameaça à segurança por Washington, verificou-se que uma subsidiária com sede no Reino Unido de uma companhia chinesa fabrica peças para os jatos americanos F-35.
Sputnik

Trata-se da companhia chinesa Exception PCB, com sede no condado britânico de Gloucestershire, que fabrica placas de circuitos que controlam os motores, iluminação, combustível e sistemas de navegação dos caças F-35 – o sistema de armas mais caro já feito.

De acordo com a emissora britânica Sky, citando materiais divulgados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, a empresa que fabrica componentes para os caças da Lockheed Martin foi comprada em 2013 pela companhia chinesa Shenzhen Fastprint, que inclusive já participou da fabricação de caças Eurofighter Typhoon e de helicópteros de ataque Apache.

"A Exception PCB, com sede em Gloucestershire, fabrica placas de circuito impresso que controlam muitas das principais capacid…

Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com as ações provocativas do Kosovo, diz Putin

A Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com recentes medidas provocativas do Kosovo, incluindo a decisão de criar um exército próprio, o que poderia levar à desestabilização da situação nos Bálcãs, disse o presidente russo, Vladimir Putin, nesta quinta-feira.


Sputnik

"A Rússia, como a Sérvia, está interessada em garantir que a situação nos Balcãs permaneça estável e segura", declarou Putin em uma coletiva de imprensa conjunta com o presidente sérvio Aleksandar Vucic em Belgrado.


O presidente russo, Vladimir Putin e o primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic
Aleksandar Vucic e Vladimir Putin © Sputnik / Aleksei Nikolsky

"Em particular, no que diz respeito ao Kosovo, a posição russa é bem conhecida: somos favoráveis ​​a uma solução viável e mutuamente aceitável para o Kosovo, acordo com Belgrado e Pristina, com base na Resolução 1244 do Conselho de Segurança da ONU", acrescentou.

O presidente russo observou que as autoridades de Pristina tomaram recentemente uma série de medidas provocativas, que agravaram seriamente a situação na região, incluindo o anúncio da criação do chamado exército do Kosovo.

"A Rússia compartilha plenamente as preocupações dos líderes e cidadãos sérvios, percebendo que tais ações irresponsáveis ​​da liderança do Kosovo podem levar à desestabilização nos Bálcãs", pontuou o presidente russo.

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas