Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Putin ameaça retaliar se EUA instalarem mísseis na Europa

Em seu discurso sobre o estado da nação, presidente russo faz ataques a Washington e promete apontar seu arsenal para os Estados Unidos e para o continente europeu se mísseis americanos atravessarem o Atlântico.
Deutsch Welle

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, alertou nesta quarta-feira (20/02) que seu país responderá a um possível envio de mísseis americanos à Europa, fazendo com que não apenas os países que receberem esses armamentos se tornem alvos, mas também os Estados Unidos.


Em seu discurso anual sobre o estado da nação em Moscou, Putin elevou o tom ao comentar uma nova e potencial corrida armamentista. Ele afirmou que a reação russa a um possível envio seria rigorosa e que as autoridades em Washington – algumas das quais estariam obcecadas com o "excepcionalismo" americano – deveriam calcular os riscos antes de tomar qualquer medida.

"É o direito deles de pensar da forma que quiserem. Mas eles sabem fazer cálculos? Tenho certeza que sabem. Deixemos que eles cal…

Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com as ações provocativas do Kosovo, diz Putin

A Rússia compartilha a preocupação da Sérvia com recentes medidas provocativas do Kosovo, incluindo a decisão de criar um exército próprio, o que poderia levar à desestabilização da situação nos Bálcãs, disse o presidente russo, Vladimir Putin, nesta quinta-feira.


Sputnik

"A Rússia, como a Sérvia, está interessada em garantir que a situação nos Balcãs permaneça estável e segura", declarou Putin em uma coletiva de imprensa conjunta com o presidente sérvio Aleksandar Vucic em Belgrado.


O presidente russo, Vladimir Putin e o primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic
Aleksandar Vucic e Vladimir Putin © Sputnik / Aleksei Nikolsky

"Em particular, no que diz respeito ao Kosovo, a posição russa é bem conhecida: somos favoráveis ​​a uma solução viável e mutuamente aceitável para o Kosovo, acordo com Belgrado e Pristina, com base na Resolução 1244 do Conselho de Segurança da ONU", acrescentou.

O presidente russo observou que as autoridades de Pristina tomaram recentemente uma série de medidas provocativas, que agravaram seriamente a situação na região, incluindo o anúncio da criação do chamado exército do Kosovo.

"A Rússia compartilha plenamente as preocupações dos líderes e cidadãos sérvios, percebendo que tais ações irresponsáveis ​​da liderança do Kosovo podem levar à desestabilização nos Bálcãs", pontuou o presidente russo.

Comentários

Postagens mais visitadas