Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Singapura está disposta a substituir caças F-16 por F-35, diz ministro da Defesa

O ministro da Defesa de Singapura, Ng Eng Hen, disse hoje (18) que a Força Aérea do país planeja substituir os caças F-16 que agora estão em serviço por aeronaves F-35.


Sputnik

"Os F-16 da Força Aérea da República de Singapura [RSAF] que têm estado em serviço desde 1998 terão que ser retirados logo depois de 2030, mesmo depois da sua modernização a meio de sua vida útil […] Estou feliz por comunicar que a DSTA, Agência de Ciência e Tecnologia de Defesa, e a RSAF concluíram a avaliação técnica da substituição […] Eles decidiram que os F-35 seriam os caças mais adequados para os substituírem", escreveu o ministro no Facebook.


Caça F-35 (imagem referencial)
F-35 Lightning II | CC0 / Pixabay

Ele acrescentou que as agências responsáveis vão negociar com a parte norte-americana para avançar com o processo, que pode levar até um ano até à tomada de decisão.

O ministro declarou que o país queria primeiro "receber várias aeronaves para avaliar completamente as capacidades dos F-35 antes de decidir sobre a aquisição de uma frota inteira".

O F-35 é um caça furtivo norte-americano de quinta geração, considerado o mais caro da história da produção de armas, com um custo total ao longo do período de vida útil de 1,5 trilhão de dólares.

Comentários

Postagens mais visitadas