Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Reino Unido reforçará sua presença militar no Ártico para se opor à Rússia, diz mídia

O ministro da Defesa britânico, Gavin Williamson, disse que o Reino Unido pretende reforçar a presença militar no Ártico para “proteger” o flanco norte da OTAN das ações da Rússia, segundo o diário The Telegraph.
Sputnik

Segundo o jornal, mais de 1.000 fuzileiros navais da Marinha britânica farão treinamentos anuais com colegas noruegueses no âmbito de um programa previsto para dez anos, formando no futuro próximo um novo destacamento, assinalou Williamson durante uma visita à base militar em Bardufoss, na Noruega.


O ministro britânico mencionou também que o Reino Unido enviará no próximo ano para a região do Ártico um avião de patrulha marítima Poseidon P8 para vigiar a atividade crescente dos submarinos russos.

"Queremos melhorar nossas capacidades em condições de temperaturas abaixo de zero, aprendendo com antigos aliados, tais como a Noruega, ou monitorando as ameaças submarinas com nossos aviões Poseidon. Nos manteremos atentos a novos desafios", afirmou Williamson.

O minist…

Suíça: Cinco candidatos apresentam ofertas para os próximos aviões de combate

Em 25 de janeiro de 2019, cinco candidatos submeteram ao armasuisse suas ofertas para os próximos caças, conforme exigido pelo procedimento publicado em 23 de março de 2018 pelo Departamento Federal de Defesa, Proteção Civil e Esporte.


Poder Aéreo

BERN – As ofertas são para as seguintes aeronaves: Eurofighter (Airbus, Alemanha), F/A-18 Super Hornet (Boeing, EUA), Rafale (Dassault, França), F-35A (Lockheed Martin, EUA) e Gripen E (Saab, Suécia).

Northrop F-5E da Força Aérea Suíça
Northrop F-5E da Força Aérea Suíça

Lançamento da fase de análise e teste

A apresentação dessas ofertas iniciais marca o início da fase de análise e teste. De fevereiro a março de 2019, especialistas da armasuisse e da Força Aérea Suíça testarão a aeronave nos simuladores correspondentes. Essas atividades ocorrerão nas instalações dos candidatos e serão realizadas paralelamente às auditorias de suporte ao produto.

Durante essas auditorias, as forças aéreas dos países produtores apresentarão os procedimentos de operação e manutenção de cada aeronave e seu curso de treinamento.

As auditorias serão seguidas pela análise das respostas ao questionário que os fabricantes tiveram que preencher em suas ofertas iniciais. Ao mesmo tempo, entre abril e julho de 2019, as aeronaves de combate serão submetidas a testes de voo e solo em Payerne.

Os interessados ​​podem visitar os aviões em Payerne: os dias de visita para a mídia e os observadores de aeronaves serão fornecidos no momento do registro para cada modelo de aeronave. Todas as informações relativas aos dias de visita estarão disponíveis no início de abril de 2019 no site da DDPS.

Próximos passos do projeto Próximo avião de combate

A Armasuisse, em cooperação com o Estado-Maior da Defesa, a Força Aérea, a Base Logística de Defesa e a Base de Apoio a Comandos, produzirá relatórios especializados sobre as informações coletadas durante a análise e teste de cada aeronave candidata. Esses relatórios formarão a base da comparação sistemática e abrangente entre os candidatos, que será realizada durante o segundo semestre de 2020. Eles também servirão para determinar o tamanho da frota necessária para cada modelo de aeronave.

Nesta base, o calendário atual pede que o armasuisse prepare uma segunda solicitação de propostas que serão enviadas aos cinco candidatos. Com base no conhecimento adquirido na segunda oferta, a armasuisse comparará os candidatos entre si com base nos relatórios dos especialistas e determinará a utilidade geral de cada candidato.

O relatório de avaliação que compara a utilidade global com os custos de aquisição e os custos operacionais durante um período de 30 anos será então desenvolvido.

O Conselho Federal então selecionará o modelo preferido.

FONTE: Escritório Federal de Armamentos da Suíça, armasuisse

Comentários

Postagens mais visitadas